Em uma solenidade repleta de autoridades, os conselheiros Yara Lins dos Santos, Luis Fabian, Josué Neto, Mario Mello e Júlio Pinheiro foram empossados como o novo corpo diretivo do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) para o biênio 2024-2025. Eles assumem, respectivamente, para o cargo de Presidente, Vice-presidente, Corregedor, Ouvidor e coordenador da Escola de Contas Públicas. As presidências das 1ª e 2ª Câmara devem ser definidas na primeira sessão ordinária de 2024.

A cerimônia de posse foi realizada às 11h dessa sexta-feira (1º), no majestoso Teatro Amazonas, localizado no Largo São Sebastião, Centro de Manaus.

A eleição para o novo Corpo Diretivo foi realizada no dia 3 de outubro durante Sessão Especial. Primeira mulher a assumir a presidência do TCE-AM há 6 anos, a conselheira Yara Lins dos Santos, de 66 anos, foi eleita, por 5 votos a 2, como nova presidente da Corte de Contas amazonense a conselheira Yara Lins dos Santos, e que terá como vice-presidente o conselheiro Fabian Barbosa.

Foto: Fernanda Lopes/Amazônia Press

“Nessa nova jornada, a minha meta é trabalho, pacificação e colocar o Tribunal sempre como uma instituição de modelo não apenas para o Amazonas, mas para o Brasil. Nós vamos contribuir muito com os gestores e fazendo também a parte pedagógica. O Tribunal precisa fazer com que o gestor tenha conhecimento para que possa evitar falhas e punições. Com essa nova gestão, eu pretendo incrementar melhorias fundamentais para que o Tribunal possa evoluir cada vez mais. EU pretendo fazer com que o trabalho seja eficaz e que o Tribunal tenha mais controle na gestão pública, nos gastos e também na harmonia que sempre preservei diante do próprio Tribunal e também dos demais Poderes”, disse a conselheira durante coletiva de imprensa.

Ocupando a vaga deixada pelo conselheiro Josué Neto, o então coordenador-geral da ECP, Mario de Mello, assumirá as atividades da Ouvidoria para o biênio 2024-2025.

Foto: Fernanda Lopes/Amazônia Press

“Ter uma mulher como presidente pela segunda vez é um fato muito importante para um momento histórico que passa a nossa sociedade como um todo, onde entendemos que a mulher, cada vez mais, tem conquistado o seu espaço no mercado profissional e estar à frente de uma instituição como essa no nosso Estado é uma alegria imensa, não só por ser mulher, mas também pelo o que representa a qualidade e experiência da conselheira Yara Lins”, declarou Josué Neto.

A senadora Soraya Thronicke também esteve presente na solenidade e conversou com a imprensa sobre a importância de uma mulher assumir um cargo de suma importância como esse.

Foto: Fernanda Lopes/Amazônia Press

“Falar da Yara, para mim, hoje é muito fácil, principalmente por termos estreitado as relações nos últimos tempos e consegui enxergar nela uma mulher de muita fibra, muita coragem e muito experiente. A gente sabe que no nosso país não é fácil mulheres atingirem altos postos de poder e de tamanha importância como é o caso do Tribunal de Contas de cada estado. Vir prestigiar este momento da conselheira Yara é de fundamental importância, visto que nós precisamos trazer mais visibilidade para as mulheres no poder e tenham certeza de que mulheres administram muito bem”, destacou.

Durante a coletiva de imprensa, o prefeito de Manaus, David Almeida, aproveitou o momento para parabenizar a conselheira-presidente do TCE-AM, Yara Lins.

Foto: Fernanda Lopes/Amazônia Press

“Quero desejar êxito e sucesso a conselheira-presidente Yara Lins que é muito experiente e eu tenho certeza que com a sua capacidade, experiência e competência irá conduzir muito bem a nossa Corte de Contas de forma equilibrada e republicana”, comentou.

Quem também aproveitou para falar sobre a nova gestão foi o conselheiro Érico Desterro, agora ex-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM).

Foto: Fernanda Lopes/Amazônia Press

“O Tribunal, nesses dois anos, evoluiu em várias aspectos, sobretudo no que diz respeito à transparência, integridade, inovação tecnológica e investimentos. Acho que, com isso, o Tribunal hoje está com os fundamentos necessários para ser um órgão de excelência no controle externo brasileiros. Esses quatro aspectos são fundamentais para que uma instituição moderna e com diálogo com a sociedade possa avanças e crescer. Ontem recebemos, em Fortaleza, o selo diamante de transparência. É o único órgão do Estado do Amazonas com 100% de transparência. O TCE-AM tem um sistema único de integridade e, no que diz respeito à inovação tecnológica, estamos já trabalhando com inteligência artificial, o que possibilita que o Tribunal possa agir de forma mais atualizada”, frisou.

Sobre a presidente-eleita


Assim como em 2017, quando foi a primeira mulher eleita como presidente da Corte amazonense, a conselheira Yara Lins dos Santos entra em um seleto grupo de mulheres que presidiram Tribunais​ de Contas no país por mais de uma vez.

A trajetória da conselheira Yara Lins dos Santos no TCE-AM é marcada por um serviço crescente ao órgão. Formada em Direito e Ciências Contábeis, Yara Lins completa, em 2024, 49 anos de funcionalismo no Tribunal de Contas do Amazonas. Ingressando como taquígrafa em 1975 por meio de concurso público, Yara passou pelos cargos de auditora-adjunta e auditora, antes de ser empossada como conselheira, em 2014.

Como primeira mulher a presidir a Corte de Contas amazonense, a gestão da conselheira no biênio 2018-2019 foi marcada pelo início de um processo de modernização e atualização dos serviços, responsável por consolidar o Tribunal como referência na área tecnológica em âmbito nacional.

Durante os dois anos em que esteve na gestão da Corte, realizou importantes projetos na área da tecnologia da informação, como a inauguração de um dos data centers mais estruturados da Região Norte, com novas plataformas e melhorias no processamento e armazenamento de dados, o que permitiu o TCE-AM a trabalhar, normalmente, durante o período de pandemia.

Outro ponto importante na gestão de Yara Lins foi a valorização e cuidado com o servidor. A humanização da gestão, marca registrada da conselheira, passou pelos servidores efetivos, comissionados, estagiários, e prestadores de serviços. Uma das comprovações desse aspecto humano foi a reestruturação do setor médico do Tribunal, que ganhou reformas e aquisição de materiais capazes de melhorar a qualidade de vida dos servidores.

Corpo Diretivo

A gestão da conselheira será acompanhada do novo vice-presidente, conselheiro Fabian Barbosa, o mais jovem na função entre os membros do Pleno. Com vasta experiência na gestão pública, sobretudo na área da educação, e um qualificado currículo no Direito, Fabian Barbosa foi eleito com cinco dos sete votos disponíveis.

A coordenação da Escola de Contas Públicas será feita pelo conselheiro Júlio Pinheiro, que ocupa o cargo pela segunda vez.

A corregedoria do Tribunal ficará sob gestão do conselheiro Josué Cláudio, que deixa o cargo de ouvidor-geral após dois anos de projetos e expansão do trabalho da Ouvidoria em todo o Estado.

Ocupando a vaga deixada pelo conselheiro Josué Cláudio, o então coordenador-geral da ECP, Mario de Mello, assumirá as atividades da ouvidoria para o biênio 2024-2025.