23.5 C
Manaus, BR
23 de janeiro de 2021
Amazônia Entretenimento Especiais

Uma casa encantada no meio da natureza e de pano de fundo o rio Tapajós

Estávamos de passagem por Santarém-PA, nossos destinos eram as praias de Belterra e lógico que não poderia faltar a belíssima e paradisíaca praia de Alter do Chão, em Santarém. Éramos em 4, um casal de amigos e o pai da mocinha, o anfitrião era nosso melhor guia turístico e motorista, o senhor Dionas.

Saímos de Belterra, município do Pará, para Santarém, fomos comprar as passagens de retorno para Manaus-AM, e tínhamos como rota conhecer a Casa do Saulo e posteriormente partiríamos para as praias de porto de pedra e a paradisíaca Alter do Chão.

Não tinha nada em mente sobre a Casa do Saulo, pensei que era um desses restaurantes iguais a todos que encontramos por aí nas viagens, mas, para minha surpresa, é uma casa com uma vista panorâmica de frente para o rio Tapajós, um ambiente favorável para famílias, namorados, encontros românticos, pedidos de noivados e até para casamentos. É um verdadeiro espaço de luz e paz.

Foto: Francisco Araújo/AmazôniaPress

Na chegada na casa, fomos recebidos pelo próprio Saulo, ele estava conversando com um grupo de pessoas, e sem saber quem era, ele nos desejou boas-vindas e que ficássemos a vontade. Adentramos a casa e logo fomos envolvidos pela energia do local, ambiente tranquilo e ao mesmo tempo encantador.

Fomos logo fazendo fotos, selfies, registros de tudo que achávamos importantes e como chegamos cedo e com receio de ficarmos em pé, pois estava chegando bastante gente, sentamos e fizemos o pedido. Como um bom paraense radicado desde os 9 anos de idade no Amazonas, não poderia deixar de pedir o melhor peixe, o tambaqui assado.

Foto: Francisco Araújo/AmazôniaPress

Após o delicioso almoço, voltei a procurar o Saulo e pedi um tempinho para trocarmos uma ideia, mas, como ele estava com a casa lotada e correndo de um lado para o outro, nossa conversa foi bem rápida, ficamos de trocar mensagens posteriormente.

Quem é o Saulo?

Nasci em Santarém, modéstia à parte, a cidade mais bonita do Estado do Pará. Cresci apaixonado pelo Rio Tapajós, sou – literalmente – um menino do rio. Sou filho de uma costureira e de um eletricista, com muito orgulho. Tenho três irmãos, sou pai da Luísa e do Paulinho e marido da Analice. Sou Marc Saulo Jennings Simões.

Como foi o seu início na cozinha?

Aprendi a ter um paladar exigente com meu pai, um eletricista-cozinheiro de mão cheia. Hoje, depois de conhecer bem as técnicas culinárias, não tenho medo de afirmar que meu pai foi o melhor cozinheiro que eu conheci. Ele cozinhava por prazer e o momento que mais o deixava feliz era ver os amigos se deliciarem com seus pratos originais. Sinto saudades das delícias do meu pai. Ele me inspirou quando esteve por aqui e me inspira até hoje lá de onde estiver.

Foto: Arquivo pessoal

Minha vida profissional sempre foi dinâmica. Trabalhei por muito tempo com gestão de pessoas, marketing e vendas em empresas multinacionais. Cozinhava por hobby. Mas deixei o mundo empresarial, comprei um terreno às margens do Tapajós, no meio do mato, distante 16km do centro urbano e resolvi dar aulas de kitesurf para os amigos. Afinal, estava com o rio mais lindo do mundo na porta da minha casa… Ao mesmo tempo, prestava consultorias, visto minha experiência no mercado empresarial. Ao final das aulas de kite e ao terminar as consultorias, oferecia um lanche caprichado para meus “clientes”. Percebi, então, que meus quitutes faziam mais sucesso do que minha pretensa carreira de instrutor e consultor. Precisei dar mais atenção à paixão que meu pai semeou em mim.

De onde vem tantas técnicas culinárias?

Além de cozinhar com amor, valorizar o que minha região produz e me dedicar a fazer tudo com técnica e zelo, estudei na Escola Laurent Suaudeau em São Paulo para me especializar. Cozinho não apenas pensando em garantir satisfação aos meus clientes, mas sim pensando em alimentar a alma das pessoas. Meu trabalho não se esgota no prato pronto e entregue, eu me dedico a saber de onde o alimento vem e como ele vai para a mesa dos meus clientes. Minha preocupação hoje é com o manejo dos alimentos, a sustentabilidade, a qualidade de vida por meio do que se come. Minhas vivências em São Paulo me trouxeram experiências incríveis, trocando conhecimento com chefes do sudeste e apresentando a eles um pouco da culinária do Tapajós. Conquistei amigos cozinheiros que vieram conhecer minha terra e neste intercâmbio, muito valor foi agregado à comida brasileira.

Fale um pouco mais sobre seus projetos e prêmios?

Criei a plataforma Cozinha Tapajós – a valorização de tudo que é nosso através da gastronomia, pesquisa de produtos e auxílio às comunidades produtoras ou de manejo na Amazônia.
Criou e lidera mais dois projetos sociais na comunidade São Francisco do Carapanari, com 75 crianças.
Vencedor do Prêmio Prazeres da Mesa 2018 e 2019 como melhor restaurante do Norte do País, e indicado novamente este ano.
Representei Belém como a cidade Criativa pela ONU em 2017.
Assinei cardápios em restaurantes renomados em São Paulo como Tordesilhas (Mara Sales) e o Maní (Helena Rizzo).
Assino o cardápio de um dos maiores réveillon do país, o Vai Tapajós da empresa Soul Kitchen.
Criei os pratos mais famosos da Casa do Saulo, como a reprodução da Piracaia e o próprio prato Casa do Saulo com peixe e creme de castanha do Pará.
Participei dos eventos nacionais Fartura, Brasa na Mesa, Fuegos, Mesa ao Vivo
Vivo e invisto na paixão que vi nascer dentro da cozinha da casa dos meus pais. Sou um chef da cozinha do Tapajós.

Para quem estiver por passagem de férias ou a trabalho, não custa nada conhecer essa casa encantada e romântica.

Segue mais detalhes e informações:
Endereço: Rodovia Interpraias, S/N – Km 4 Curuatatuba São Francisco do Carapanari, Santarém – PA, 68005-560
Telefone: (93) 99224-4691

Publicações Relacionadas

Presidente do PTC Amazonas declara apoio a David Almeida para a Prefeitura de Manaus

Fernanda Lopes

Cantora Ellen Fernandes lança CD no Teatro Amazonas

Victória Cavalcante

Turnê de Ed Sheeran ultrapassa a de U2, e se torna a mais lucrativa da história

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat