25.5 C
Manaus, BR
6 de março de 2021
Artigos Felipe Sandrin

Um dia você irá conquistar tudo de bom deste mundo?

Quer dizer então que um dia você irá conquistar tudo de bom deste mundo? Ótimo. E quem estará com você? Sim, talvez seja fácil estar com qualquer uma quando tudo para você for alcançável, agora deixe lhe pedir uma coisa: Você já esteve com alguém, transou com alguém e depois teve vontade de simplesmente ir embora? Passou a pensar nos compromissos do dia seguinte? Sentiu que aquela não era a pessoa e que o esforço para tê-la não valeu a pena? Pois é, essa sensação ruim não passa por você estar em um lugar incrível. O vazio é o mesmo ali na sua cidadezinha e em Paris, aliás, em Paris dói mais. Ruas lindas, luzes lindas, momentos lindos, mas você segue sentindo o que sempre sentiu nas épocas onde tinha dúvidas sobre se conseguiria realizar suas metas.

O vazio lhe segue, ele se alimenta de conquistas que não podem ser divididas, ele se prolifera nas tuas vitórias que não podem ser aplaudidas pelas mesmas mãos que lhe acariciam. Faz falta que a boca a lhe beijar não seja a mesma a lhe elogiar dizendo: – Nós conseguimos.

Nunca se esqueça disso.

Lá, no alto das suas conquistas não estará lhe esperando também a pessoa que você sempre sonhou. Essa pessoa provavelmente já está aí, próxima de você, lutando também para escalar esse objetivo. Olhe para os lados, pare de olhar para cima. Perceba-a e valorize-a.

O topo só é o topo quando nosso coração não bate apenas em nosso corpo. Uma vista só é incrível quando pode ser dividida. E a certeza de que vencemos não está no que podemos dizer a quem conhecemos hoje, mas sim em nosso silêncio lindo dividido com quem nos ajudou a chegar lá.

Felipe Sandrin é Músico e escritor, Tem três livros lançados: Amor Imortal (2008), Eu vi a rua envelhecer – coletânea de crônicas publicadas no SERRANOSSA (2015) e Sempre Haverá Junho (2017), além dos álbuns Lados Separados (2011) e Adeus Astronautas (2016), com canções próprias.

@felipe_sandrin

Publicações Relacionadas

Por uma Manaus ainda mais inclusiva

Victória Cavalcante

Noé, um empreendedor

Francisco Araujo

A brutalidade humana

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat