26 C
Manaus, BR
22 de abril de 2021
Destaques

Respiradores guardados em policlínica são deslocados por Secretaria de Saúde, diz coluna de jornalista local

Uma reportagem de uma coluna de um jornalista local divulgou que respiradores pulmonares e cápsulas Vanessa se encontravam ‘escondidos’ dentro de uma sala fechada em um andar desativado da Policlínica Gilberto Mestrinho. Uma fonte, que pediu para não ser identificada, disse que equipamentos foram deslocados em uma noite, uma semana depois da denúncia, por três funcionários da Secretaria Estadual de Saúde (SES-AM) da gestão Wilson Lima.

A retirada dos equipamentos aconteceu, segundo divulgação da reportagem, na noite da última sexta-feira (24). A denúncia da coluna sobre os equipamentos foi feita no dia 17 de outubro. Os respiradores pulmonares, cápsulas Vanessa, entre outros materiais, estavam na unidade de saúde desde junho ou julho, conforme disse a fonte da reportagem. Servidores da policlínica informaram estarem sendo ameaçados. Eles fizeram uma manifestação contra a decisão da gestão de Wilson Lima de passar a direção da unidade para os bombeiros que prestaram concurso em 2009.

Conforme reportagem, os respiradores pulmonares eram etiquetados e é possível terem vindo do Hospital de Campanha da Nilton Lins. Segundo informações coletadas pela fonte, os respiradores pulmonares foram transferidos para outra unidade de saúde. “Parece que esses respiradores que estavam aqui na Policlínica Gilberto Mestrinho, serão levados para o hospital de tratamento da doença, o Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz”, revelou a fonte para a reportagem.

Posicionamento da Secretaria de Estado de Saúde na íntegra

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), esclarece que ventiladores pulmonares foram retirados do local e levados para o Hospital Delphina Aziz, referência no tratamento da Covid-19, onde passarão por manutenção, conforme planejamento de recuperação de equipamentos da secretaria e serão colocados em uso, dentro do plano de expansão de leitos, iniciado nesta semana pelo Governo do Amazonas, em virtude do período sazonal das Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAGs).
A secretaria esclarece, ainda, que após a desativação do Hospital de Combate à Covid-19, equipamentos que não poderiam ser utilizados por problemas técnicos, como falta de peças, foram guardados, e não escondidos como dito em artigo veiculado por veículo de comunicação, em uma sala da Policlínica Codajás, uma vez que o depósito da Gerência de Patrimônio da secretaria não possuía espaço. As cápsulas, em questão, seguem guardadas no espaço da unidade.

Fonte: D24am e SES-AM.

Publicações Relacionadas

CBMAM: trabalha no corte e remoção das árvores em área de risco

Jeanne Gade

Sensualidade e muita elasticidade com ninfeta ruiva Renatta Gabriela

Francisco Araujo

Nova fase do Pronampe terá participação de instituições regionais

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat