25.5 C
Manaus, BR
16 de janeiro de 2021
Destaques Mundo

Projeto de brasileiro atuante em Moçambique conta com ajuda para ações cristãs de solidariedade

Pela visão de muitas pessoas, o Brasil enfrentou uma de suas piores crises por causa do novo coronavírus, o causador da pandemia de covid-19 instalada no mundo. Imagine então quais consequências o vírus pode ter feito na África? Um projeto social cristão, o Projeto Brasil África Moçambique (BAM), foi criado para ajudar na alimentação e viabilizar doações para famílias carentes da Província de Sofala, no Distrito do Dondo do país de Moçambique

Embora a África seja uma grande produtora e exportadora de produtos vindos da agricultura, o continente não consegue alimentar seu elevadíssimo número de pessoas subnutridas. De acordo com um relatório de organizações internacionais, a África possuía em 2019 o número de 250 milhões de desnutridos. Ainda de acordo com as organizações, caso continue nessa tendência, em 2030, a África abrigará mais da metade das pessoas com fome crônica no mundo.

A fome é presente no continente africano, realidade que é capaz de aumentar. Os países que mais sofrem com a fome são: Etiópia, Somália, Sudão, Moçambique, Malavi, Libéria e Angola.

O que é o projeto?

O Projeto Brasil África Moçambique (BAM) foi fundado em 2013. A organização tem por objetivo não apenas cristianizar africanos, mas também praticar a solidariedade com doações e recursos às famílias em situação vulnerável. Atualmente, o projeto alimenta mais de 2 mil crianças.

Com o legado de “missão sem fronteiras”, o BAM proporciona uma nova forma de lidar com a situação de carência e vulnerabilidade social entre regiões da África mais afetadas pela fome. Para o projeto, não basta só alimentar a alma, mas também alimentar o corpo. O projeto desenvolve técnicas e meios para sua expansão e para que, consequentemente, atinja todo o continente africano ou pelo menos uma boa parte dele. Nessa longa trajetória, a Igreja Evangélica Assembléia de Deus Catedral da Família no Amazonas segue em intercessão pelo país. 

Sobre o fundador

O pastor André da Silva Rondon possui 41 anos e é pai de João Guilherme, fruto de seu casamento com a pastora Denise Valente. Ele é uma das nacionais e internacionais referências ministeriais no mundo. Líder e fundador da Igreja Evangélica Assembléia de Deus Catedral da Família no Amazonas (ADCF-AM), localizado em Manaus, reside na Avenida Estrela de Davi, número 260, Bairro Novo Israel. O seu ministério não para por nada.

O pastor já viajou para 12 países e quatro continentes enquanto levava a história de Cristo às nações. Há 15 anos pregando o evangelho, o pastor André também conheceu diversas figuras renomadas que, assim como ele, cresceram disparadamente em suas trajetórias. Investidor de seu próprio ministério, o pastor André declara ser hoje “apaixonado por missões”. E dedicado à obra de Deus em sua vida, segue amplamente entregue ao seu propósito ministerial.

Como fundador, o pastor André Silva, se sente na obrigação de dar continuidade a um projeto, em suas considerações, tão divino e visionário como esse.

Como ajudar a BAM?

O projeto possui suas redes sociais disponíveis para maiores informações e contato. 

Página no Facebook: Projeto Brasil África Moçambique

You Tube: pr andre silva

Site: brasil-africa-mocambique5.webnode.com/

Whatsapp: (92) 982233333

Fonte: Assessoria da BAM e Unicef.

Publicações Relacionadas

'Nem sinal no retrovisor': Flamengo pode exibir análise financeira de banco, que faz uma exceção

Redacao

Manaus: Sepror apresenta projetos sustentáveis da pasta à comitiva do governo alemão

Fernanda Lopes

NASA abre pedido de orçamento para extração de material da Lua

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat