27.5 C
Manaus, BR
26 de outubro de 2020
Saúde

Prefeito sinaliza intenção de compra de doses da vacina contra Covid-19

Prefeito Arthur. Imagem de Alex Pazuello

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, sinalizou que pretende comprar doses da vacina contra a Covid-19, a Coronavac, imunizante contra o novo coronavírus desenvolvido pela Sinovac Life Science em parceria com o Instituto Butantan, assim que estiverem disponíveis. O anúncio do chefe do Executivo municipal aconteceu na manhã desta terça-feira (13), após conversa com o governador de São Paulo, João Dória, para entender os trâmites necessários para isso.

“Falei com o governador Dória, que ficou de se encontrar com o ministro da Saúde, general Pazuello, para saber em que prazo terão a vacina cedida pelo governo federal. Se terão, imediatamente aderiremos ao que estão propondo, porque queremos somar à saúde do povo. Se, porventura, houver demora, a ideia é se ter um consórcio onde entrariam vários Estados e municípios que estejam em condições de dar sua cota para comprar as vacinas”, informou Arthur Neto.

O prefeito de Manaus mencionou ainda estar em contato direto com o Instituto Butantan, que já submeteu documentos preliminares para registro da Coronavac, uma das vacinas mais promissoras do mundo por utilizar tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas, à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O objetivo é agilizar a análise dos dados já disponíveis e, consequentemente, a aprovação do imunizante assim que a segurança e a eficácia forem comprovadas na fase 3 de ensaios clínicos que está em curso.

“Também liguei para o Instituto Butantan, falei com o diretor do órgão, Dr. Dimas Tadeu Covas, e ele disse que em breve terão boas notícias”, afirmou Arthur. “Agora, ele me disse também que tem uma boa sobra de vacina contra o H1N1 e que enviará para nossa Secretaria Municipal de Saúde, gratuitamente. Mas estamos lutando pela vacina contra a Covid-19, assim que ela saia”, declarou o prefeito.

O Instituto Butantan e a Sinovac Life Science assinaram no fim de setembro o contrato que prevê o fornecimento de 46 milhões de doses da vacina Coronavac. O documento contempla ainda a transferência de tecnologia da vacina, que deverá ser produzida integralmente no próprio Instituto Butantan a partir do próximo ano. As 46 milhões de doses já estarão disponíveis no Brasil até dezembro de 2020, sendo 6 milhões prontas já em outubro e as demais 40 milhões terão seu processamento finalizado no Butantan. A Sinovac se comprometeu ainda a disponibilizar outras 14 milhões de doses, que devem chegar até fevereiro do próximo ano, somando 60 milhões de doses.

“Tenho dinheiro em caixa. Seria como nossas obras, pronta-entrega. Entregou, recebeu. Espero poder viabilizar uma vacina para cada cidadão de Manaus, além do que preconiza as orientações para que de início sejam apenas para grupos prioritários. Acho que isso seria o ideal para tentarmos voltar a uma vida normal, com perspectiva de crescimento econômico. Estou esperançoso”, finalizou o prefeito.

*Com informações da Semcom

Publicações Relacionadas

Menino pede ajuda ao pai após amigo sofrer bullying: “preto e gordo”

Redacao

Com caos na saúde Amazonense, Susam está pronta contra coronavírus

Redacao

Prefeito prorroga decretos de medidas preventivas à Covid-19

Fabiane Monteiro

Deixe um comentário

WhatsApp chat