26 C
Manaus, BR
22 de abril de 2021
Política

“Nossa briga começa a dar resultados”, diz Eduardo sobre novo decreto dos concentrados

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) afirmou, na noite de segunda (01), que a batalha em defesa dos empregos, da renda e do desenvolvimento do Amazonas alcançou uma vitória com o novo decreto presidencial que alivia as perdas dos fabricantes de concentrados instalados no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Publicada em edição extra do Diário Oficial da União, a matéria define as alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor ao longo do segundo semestre de 2019. De 1º de julho a 30 de setembro, o percentual fica em 8%. De 1º de outubro a 31 de dezembro, em 10%.

“Nossa briga começa a dar resultados. Mesmo não atendendo 100% do nosso pleito, o decreto representa um êxito. Continuaremos lutando, dando um passo de cada vez”, afirmou o parlamentar nas redes sociais.

Nas últimas semanas, Eduardo tem liderado a mobilização em favor do segmento, que impulsiona uma extensa cadeia produtiva no Amazonas. Ela começa no interior do estado, com produtores de guaraná e cana-de –açúcar, entre outras culturas, e repercute na capital Manaus, gerando mais de quatro mil empregos diretos.

Além de recorrer a integrantes da equipe econômica, o senador amazonense foi até o presidente Jair Bolsonaro solicitar a manutenção em 12% da alíquota do IPI.

A reivindicação tentava reverter o decreto presidencial editado em setembro de 2018, que estabelece as seguintes alíquotas para o segmento ao longo de 2019: de 1º de janeiro a 30 de junho, em 12%, e, de 1º de julho a 31 de dezembro, em 8%.

Com informações da assessoria

Publicações Relacionadas

No Twitter, Bolsonaro descarta recriação de CPMF e aumento de tributos

Victória Cavalcante

Com regras trabalhistas e fim do eSocial, MP é aprovada

Fernanda Lopes

David diz que Amazonino promete auxílio ‘fantasioso’ para iludir eleitor

Victória Cavalcante

Deixe um comentário

WhatsApp chat