No Fecani, ‘Os Birutas’ vão à ‘Caça ao Monstro’ do meio ambiente

Fecani 2019 recebe o grupo de humoristas, 'Os Birutas'
Fotos: Conceição Melquíades e Ramoniel Gomes/AmazôniaPress

A 34ª edição do Festival da Canção de Itacoatiara (Fecani) 2019 recebe o grupo de humoristas, ‘Os Birutas’, na manhã e noite desse sábado (7). Dirigidos por Jorge Joswiack, os humoristas  arrancaram muitas gargalhadas do público presente nos dois horários do espetáculo ‘Caça ao Monstro’.

Os birutas (1)

A temática ambiental trazida por eles, mostra que tudo que vai, volta. E que jogar lixo na rua provoca danos e consequências trágicas à natureza, que consequentemente retornam ao homem, que é monstro do meio ambiente.

Irreverentes, Maritônio Castro Adebostênio da Silva, o ‘Cocada’, é o ‘burro’ esperto, sabe como se sair bem das trapalhadas. Wellington Mannia, ‘o Anjinho’, sempre se atrapalha e apronta muito. Carlos Jean Melo, o ‘Papito’ é o capitão ‘machão’ da turma que precisa lutar contra ‘Abigobaldo’, o ‘monstro’, interpretado por Ramoniel Gomes, o vilão da trama.

Espetáculo

Na nova montagem, o enredo inicia com cenas em que os personagens, são ‘soldados’ em dia normal de trabalho, no quartel, até que o capitão ‘Papito’ avisa os colegas de que deve receber uma ligação do ‘general’ para uma missão muito importante. O ‘Cocada’ junto com o ‘Anjinho’ passam a fazer trotes. Em dado momento, a ligação esperada acontece, e a ordem é que os ‘soldados’ se preparem para caçar o monstro destruidor da natureza e dos rios amazônicos, o ‘Abigobaldo’, que surge poluindo o ambiente.

Os humoristas seguem na busca do ‘monstro Abigobaldo’ e a caça acontece em meio a muito humor, provocando o público que não economiza nas gargalhadas. O monstro finalmente é derrotado e a mensagem do índio guerreiro – introduzido à cena – é proferida, levando o público a refletir sobre a importância de não jogar lixo nos rios e a ter consciência ambiental, sempre.

Volta aos palcos

O Coordenador e fundador do grupo ‘Os Birutas’, o ator comediante Maritônio Castro adianta que a parceria do novo integrante, Jean Melo, garante a nova roupagem ao espetáculo ‘Caça ao Monstro’. “O Jean Melo é referência quando se trata de comédia. Tenho a certeza de que o resultado será como nos anos 1990, quando fazíamos em média 250 shows por ano. Estávamos na abertura de vários eventos, a exemplo podemos citar a ‘Praça Iluminada, sucesso da época. Chegamos a viajar por vários municípios do interior do Amazonas com os shows humorísticos que contemplava públicos de todas as idades ”.

Maritônio relembra ainda, que a primeira turma que compunha Os Birutas viajou pelo Nordeste e a presença em shows era constante. Ele conta ainda que na ocasião, era humor por humor, e que a piada não trazia nenhuma reflexão ambiental.

A remontagem, no entanto, trouxe aos textos adaptações com a temática voltada às questões de conscientização ambiental. A estreia no Fecani, segundo Maritônio, é um piloto, que serve para apontar o que pode ser acrescentado aos espetáculos.

As próximas apresentações devem acontecer na capital amazonense. A data e local serão divulgados em breve, em seguida, a turnê circulará pelo Norte do país e a primeira cidade prevista é Boa Vista (RR).

Ator do grupo Os Birutas, Wellington Mania, integra o elenco desde a primeira montagem, destaca que o espetáculo ‘Caça Monstro’ propõe uma nova mentalidade, já que a atualidade exige que os trabalhos desenvolvidos tragam uma mensagem crítica, voltada principalmente à sustentabilidade, e no humor não pode ser diferente . “Os Birutas têm essa característica do humor inocente, do humor do palhaço com cara limpa, que desenvolve cenas das mais variadas situações e que se utilizam do improviso e da interação com o público.

Para ele, o grupo sucesso na década de 1990, foi repaginada e trouxe um novo integrante que tem a mesma característica do improviso e da irreverência. Ele ressalta ainda, que além deles, a direção de Jorge Joswiack e sonorização de Fabiana, única mulher na equipe, são fundamentais para o sucesso, harmonia e sintonia do grupo.

Há apenas dois meses como integrante do grupo Os Birutas, Jean Melo admite que quando foi convidado para fazer o personagem ‘Papito’ não teve dúvidas que seria gratificante. “Quando recebi o convite do ‘Cocada’ me senti muito honrado. Fazer parte de um grupo conhecido e do qual sou fã me deixou muito feliz. Fui indicado pelo Roger Barbosa, por atuar como humorista há quase 20 anos e ter essa questão de interpretar o palhaço sem nariz (cara limpa)e ser bom de improviso. Além da honra de poder atuar com esse grupo que fez grande sucesso e que, sem sombra de dúvidas, volta com força total e que vai fazer grandes espetáculos pelo Amazonas e por todo o Brasil”, frisou.

Para Ramoniel Gomes, também integrante desde a primeira montagem do elenco, o personagem do ‘Abigobaldo’, neste espetáculo retrata exatamente o que a população brasileira pratica contra à natureza. “Há muito o tempo que os veículos de comunicação informam sobre a necessidade da conscientização ambiental, no entanto, agora que a população está sofrendo as consequências das ações, é que está se acordando para isso. E, vamos falar de Amazônia, sempre que chega o período de chuva, vivemos alagamentos e catástrofes em nossas comunidades”, destacou, lembrando que os Igarapés em nossa capital estão sendo infectados pela falta de conscientização. “Tudo o que fizermos contra a natureza ela devolve em dobro, pode ter certeza”.

Para ele, Os Birutas retornam com um espetáculo. “Antes era somente uma esquete de humor, agora voltamos com esse espetáculo e ter sido escolhido para fazer este personagem foi para mim um grande presente”, pontuou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here