26 C
Manaus, BR
21 de outubro de 2020
Artigos Dra. Kellyane Oneida

Mulheres! não é comum dores e ardência no ato sexual com seu parceiro

Meninas, pode ser que vocês não se identifiquem com esse post, mas saiba que tem MUITA mulher por aí com dor que vai desde ardência, pouca lubrificação, até difícil penetração e medo!

Para começar, desde já saiba #nãoénormal. Inclusive amigas próximas, sem filhos e jovens, têm vindo me procurar apresentando a queixa.

Os músculos do assoalho pélvico precisam relaxar para que haja a penetração. Se a musculatura estiver tensa, hipertônica, sem relaxar realmente vai ser difícil mesmo. Além disso, esses músculos precisam ter um alongamento adequado.

Ardência, sensação dolorosa, podem ter a ver com a baixa lubrificação, mas também com o possível déficit de sangue circulando na área…

Outro fator MUITO importante ai é a saúde mental. A mulher tem uma carga muito importante, que vem da cultura de se tapar, não dar sinal de insinuação, entre outros fatores que enchem a cabeça de noias que só prejudicam o relaxamento. Além disso, algumas mulheres têm histórico de abuso incluído o que dificulta ainda mais… o psicólogo é a pessoa mais indicada nesses casos.

Dores no ato sexual não é normal
Dores no ato sexual não é normal. Foto: Huffpost Brasil

Casos como o vaginismo (difícil qualquer tipo de penetração, nem absorvente interno, ou consulta ginecológica) merecem um post especial futuro. Ambos os casos merecem uma atenção do fisioterapeuta!

E sempre, como mantra, saiba que prevenir é o melhor remédio! .
Consulte um fisioterapeuta! 🙂

Publicações Relacionadas

Nova criatura

Francisco Araujo

A ceia do Senhor

Francisco Araujo

Meu adeus ao Cristiano Góes

Francisco Araujo

Deixe um comentário

WhatsApp chat