28.5 C
Manaus, BR
21 de abril de 2021
Bizarro

Movimento Negro INAÔ-AM realiza premiação de seus parceiros

Imagem de divulgação do INAÔ-AM

Com o objetivo de expandir conscientização em relação ao racismo, o Movimento Negro faz história homenageando seus parceiros. Na primeira sexta-feira (05) de março, às 12h, o presidente do Instituto Nacional Afro Origem do Amazonas (INAÔ-AM), Christian Rocha, realizou uma visita ao líder do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Jaime Lopes, que será premiado ao fazer parceria acenando para atividades de conscientização, objetivando uma sociedade harmoniosa e respeitosa. 

“Em uma sociedade (como a brasileira), onde a violência impera, nos deparamos com um sindicato da Polícia Civil do Amazonas nos dando espaço para realizarmos um debate sadio e de respeito entre movimento social e a instituição Polícia Civil através de seus policiais”, ressalta Christian. 

E no encerramento do mês dedicado as mulheres, o prêmio Valneide Nascimento, Mulheres em Destaque também fará premiações, abordado pela primeira vez no Estado do Amazonas, enfatizando a luta pela igualdade dos direitos de uma mulher negra na sociedade. 

Confira abaixo a lista dos nomes de líderes que serão homenageados com o PRÊMIO INAÔ-AM: 

  • Jaime Lopes, presidente do sindicato dos policiais civis; 
  • Helso Ribeiro, Professor Universitário e Advogado; 
  • Ailtons Santa Fé, liderança Negra e personalidade maçônica; 
  • Orandle Redman Didi Redman, Presidente da Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus; 
  • Serafim Corrêa Deputado Estadual; 
  • Ivan Nascimento, Jornalista; 
  • Marcelo Serafim, Vereador; 
  • Celestina Maria, cantora e compositora; 
  • Mayrla Silva, poetisa e ativista social; 
  • Graça Prola, diretora do Departamento de Direitos Humanos Municipal; 
  • Portal Amazônia Press, na pessoa do Senhor Presidente Francisco Araújo; 
  • Senador Plínio Valério;
  • Miriam Rocha, Enfermeira. 

O que é o Movimento Negro com representatividade pelo INAÔ? 

O movimento “Negritude Socialista Brasileiro” consciente da necessidade de criar uma entidade que os represente na sociedade civil, no dia 15 de junho de 2013 fundou o Instituto Nacional Afro Origem, cuja sigla é denominada “INAÔ”, que além de se organizar no combate ao racismo e a qualquer tipo de violência e discriminação aos quais negros e negras são submetidos, coloca como seus principais objetivos a promoção da ética, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia e dos demais valores universais. 

De acordo com o último senso da sociedade brasileira, 63% da população se autodeclararam negra ou parda, o que determina a  necessidade de se criar mecanismos e instrumentos que possam melhorar o trabalho com essa população negra brasileira, e assim, de forma determinada fundou essa associação/OSCIP, que foi referendada por todos os membros fundadores, e sua denominação “Afro Origem” se justifica por ser o continente africano o berço da humanidade, segundo as pesquisas antropológicas mais recentes. 

Segundo a Presidente Nacional do Instituto, Valneide Nascimento dos Santos, os negros precisam lutar, fazer política e buscar a emancipação cidadã por meio da organização e participação política nas instâncias oficiais e credenciadas dentro da sociedade brasileira. Dessa forma, a fundação do Instituto Nacional Afro Origem (INAÔ) se qualifica legalmente e de forma ordenada para atuar no cenário brasileiro nas mais diversas instancias. 

Recentemente no Amazonas, a causa negra defendida pelo IAIÔ chegou no dia 21 de fevereiro de 2021, apoiada pela historiadora, Patrícia Sampaio, com a liderança do presidente Christian Rocha, militante da causa negra há 20 anos, presidindo o movimento orgulho negro. 

*Com informações da Assessoria de Imprensa 

Publicações Relacionadas

Prefeitura inicia reuniões de tira-dúvidas sobre Lei Aldir Blanc

Fabiane Monteiro

VIII edição do Encontro de Tenores, acontece no Teatro Amazonas

Redacao

Porto de Lenha recebe Lucilene Castro nesta sexta

Fernanda Lopes

Deixe um comentário

WhatsApp chat