26 C
Manaus, BR
22 de abril de 2021
Economia

Mesmo com pandemia, Polo Industrial de Manaus deve fechar 2020 com faturamento de R$ 115,2 bilhões

Mesmo com pandemia, Polo Industrial de Manaus deve fechar 2020 com faturamento de R$ 115,2 bilhões

Foto: divulgação

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antonio Silva, estima que o Polo Industrial de Manaus (PIM) feche o ano com um faturamento de R$ 115,27 bilhões, o que representa um crescimento de 10,06% em relação a 2019.

A expectativa de fechar 2020 com um bom desempenho ocorre mesmo com escassez de insumos, o aumento da cotação do dólar e o encarecimento vertiginoso dos custos de produção, em um ano marcado pela pandemia de Covid-19. Para Silva, mesmo as dificuldades foram importantes pela experiência adquirida.

Além do balanço anual, Antonio Silva apresentou os resultados obtidos em 2020 pela Fieam, Sesi (Serviço Social da Indústria), Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e IEL (Instituto Euvaldo Lodi). Quanto às projeções para 2021, Antonio Silva disse que acreditar na recuperação econômica do Brasil.

A reforma tributária segue no centro das preocupações de Silva até que, segundo ele, seja aprovado um projeto que tenha uma referência clara à Zona Franca de Manaus e uma garantia da manutenção de seus benefícios fiscais, que são essenciais para o desenvolvimento e crescimento socioeconômico da região.

Desempenho

Pelas estimativas do presidente da Fieam, o Polo Industrial deve fechar o ano com um faturamento aproximado de R$ 115,27 bilhões, o que representará um crescimento de 10,06%, em moeda nacional, em relação a 2019. No entanto, o resultado fica negativo quando convertido para o dólar: a estimativa de faturamento, de US$ 21,87 bilhões, significa uma queda de 17,31% em relação ao ano anterior.

Em relação ao nível de emprego, Silva estimou que haverá uma queda de 1,7% em relação ao ano passado. O ano deve fechar com o total de 89.962 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, levando-se em consideração as vagas preenchidas com a recuperação vivenciada a partir do terceiro trimestre.

Veja as estimativas da FIEAM para o desempenho do Polo Industrial de Manaus em 2020, com base no resultado do faturamento dos principais subsetores industriais:

  • Subsetor eletroeletrônico deverá ter uma evolução de 7,33%, atingindo valor de R$ 29,45 bilhões. Porém se for avaliado em dólar, apresenta uma queda de (-) 19,13%, com faturamento de US$ 5,61 bilhões.
  • Subsetor de informática teve comportamento que pressupõe melhora no seu desempenho e deve atingir em real R$ 31,68 bilhões, equivalente a um crescimento de 34,60%, crescendo também quando calculado em dólar, apenas 0,52%, totalizando US$ 5,98 bilhões.
  • Subsetor de duas rodas, deve ter redução de (-) 8%, faturando R$ 13,97 bilhões e em dólar o decréscimo de (-) 29,85%, com faturamento de US$ 2,69 bilhões;
  • Subsetor químico deverá registrar no seu faturamento, aumento de 6,86% em real e decréscimo em dólar de (-) 18,86%. Com previsão de R$ 10,07 bilhões e de US$ 1,93 bilhão, respectivamente;
  • O metalúrgico apresenta previsão de crescer 12,76% se considerado em real, totalizando R$ 9,08 bilhões e queda de (-) 14,67% se calculado em dólar, estimando-se o valor de US$ 1,74 bilhão;
  • Para o subsetor termoplástico estima-se uma queda de (-) 2,02% em real e de (-) 25,45% em dólar, faturando respectivamente R$ 6,75 bilhões e US$ 1,30 bilhão;
  • Para o subsetor mecânico prevê-se faturamento de R$ 7,83 bilhões, com crescimento de 18,64% e em dólar de US$ 1,49 bilhão, com queda de (-) 10,04%

Fonte: G1

Publicações Relacionadas

Britânico morre após queda de varanda na Espanha

Redacao

Procon notifica distribuidoras de combustíveis sobre aumento da gasolina

Flavia da Hora

Prefeito garante R$ 50 milhões para a habitação em Manaus, junto à bancada federal

Fabiane Monteiro

Deixe um comentário

WhatsApp chat