Foto: Freepik

A pandemia de covid-19 trouxe uma onda de mudanças no mundo do trabalho. Com as novas demandas, determinadas profissões ganharam ainda mais importância. Uma delas é a de técnico em administração, profissional essencial às atividades tanto de empresas públicas como privadas, sejam comércios, indústrias ou serviços.


Mesmo antes da pandemia, o mercado de Administração (incluindo técnicos e graduados) já estava em alta. Segundo o Ministério do Trabalho, o setor é o quinto com maior volume de contratação.
Essa demanda pela área também ocorre em Manaus, de acordo com profissionais do setor. Um deles é a professora Viviane Melo, do Centro de Ensino Técnico (Centec). “O mercado está em alta na cidade, principalmente porque agora as empresas estão se reerguendo após o baque do pior período da pandemia”, explica.


Segundo a profissional, há também um movimento de pessoas que já estão empregadas, mas agora estão procurando a formação com diploma. “Tem sido uma exigência do próprio mercado”, afirma a professora.

Funções e salário
Assim como em outras profissões, o técnico em administração tem diversos segmentos que podem ser seguidos. Alguns pagam melhor que outros. A professora Marcia Rachel, também do Centec, lista algumas.
“Dentre as melhores oportunidades, estão as de controle de sistemas de produção, de contas a pagar e receber, e recursos humanos. Essas áreas costumam ter uma ótima remuneração”, comenta ela.
Segundo o site Vagas, maior de empregos do Brasil, os salários para técnico em administração variam de R$ 1.870 a R$ 6.500, a depender do posto, experiência profissional e empresa em que trabalha.

Técnico em administração
O Centro de Ensino Técnico (Centec) oferece o curso de técnico em administração com três opções de turnos (matutino, vespertino e noturno). A carga horária é de 960 horas, com duração de 12 meses. Dentre os principais conteúdos ministrados estão a organização empresarial, matemática financeira, legislações, gestão de pessoas e empreendedorismo.

Foto: Freepik