24.5 C
Manaus, BR
7 de maio de 2021
Saúde

Menino de 3 anos teve pênis amputado após fazer cirurgia de fimose e fato choca

Um menino que teve a identidade preservada, de 3 anos, teve o pênis amputado após a realização de uma cirurgia de fimose. O caso aconteceu em Malacacheta (MG), no Hospital Municipal Dr. Carlos Marx. O pai da criança que também teve a identidade preservada só soube do caso após transferir o filho para outro hospital.

O pai conta em detalhes como estava achando estranha toda aquela situação, primeiramente deixou o filho no hospital com a mãe, pois tinha uma reunião importante no trabalho para ir, quando retornou, questionou a demora de uma cirurgia que deveria durar trinta minutos, que na verdade, durou quatro horas.

“Quando tirou o primeiro esparadrapo, tinha tipo uma gaze enrolada simulando que o pênis estaria ali no meio. Tudo ensanguentado. Quando levantou a gaze não tinha pênis visível. Fiquei doido, falei que isso não era normal”, disse ele.

Após isso, os pais resolveram obter esclarecimentos do médico de plantão, mas não tiveram sucesso pois o médico responsável pela cirurgia teria ido embora e o que atendeu a família não queria se pronunciar porque não tinha participado da cirurgia.

Inconformado com a situação, o pai resolveu entrar em contato com o secretário de saúde do município, onde foi mostrado a foto do filho com o pênis amputado e questionou se aquilo era normal e respondeu que estava tudo normal.

“Horas depois apareceu o médico que fez a cirurgia e disse que estava normal, disse ‘daqui dez dias vai começar a desinchar e vai dar pra ver o pênis dele’”, informou.

Porém, a criança reclamava de dores e então o pai resolveu transferi-lo de hospital, indo imediatamente para uma cirurgia de reconstrução da parte que sobrou do membro da criança. “Lá eu fui chamado para uma sala, onde me disseram ‘infelizmente houve a amputação do pênis do seu filho’. Aí eu fui pro chão, passei mal’”, relatou o pai.

Atualmente, a criança está internada no hospital em Teófilo Otoni, e já passou por dois procedimentos cirúrgicos para avaliar o estado e realizar a reconstrução do coto. De acordo com o laudo médico, houve laceração do prepúcio do menino e que somente no futuro poderá ser informado se poderá recorrer a uma prótese.

“Agora é acompanhar a recuperação dele. É preciso ver como ele vai reagir, cuidar que ele receba os estímulos necessários para se desenvolver, para que sejam minimizados os danos”, declarou o pai.

Médico morreu

Foi confirmado pela Prefeitura de Malacacheta, que o cirurgião responsável pela cirurgia de fimose que resultou na amputação do membro da criança, morreu em sua residência dias após o procedimento. Até o momento, o laudo com a causa da morte não foi divulgado.

Para arcar com custos do tratamento de saúde da criança, o pai criou uma vaquinha virtual pedindo contribuições a quem possa ajudar. Até o momento a campanha já arrecadou R$ 10.300 na internet.

 

*Com informações do Portal Pontual

Publicações Relacionadas

Um em cada cinco brasileiros usa o celular enquanto dirige

Fernanda Lopes

Teleconsulta é aliada para avaliação precoce dos sintomas da Covid-19

Fabiane Monteiro

Veja como fugir das “tentações” alimentares na Páscoa

Conceição Melquiades

Deixe um comentário

WhatsApp chat