Imagem: reprodução/ Netflix

Localizado no coração do centro de Los Angeles, o Hotel Cecil foi inicialmente idealizado como um símbolo de opulência e luxo. No entanto, ao longo dos anos, este estabelecimento se tornou mais conhecido por seus eventos trágicos e sua clientela, por vezes, sinistra. Aqui, mergulhamos profundamente nas profundezas da história tumultuada deste local e exploramos os mistérios que ainda o cercam.

Origens Luxuosas e Decadência Hotel Cecil

Inaugurado em 1924 pelo empresário William Banks Hanner, o Hotel Cecil foi concebido como um local de estadia para viajantes de negócios e turistas. Seus 600 quartos, mobília opulenta e arquitetura grandiosa eram um testemunho do sonho hollywoodiano. Contudo, a Grande Depressão, que assolou a economia em 1929, desencadeou uma mudança dramática. Para permanecer à tona, Cecil teve de alugar quartos a preços mais baixos, atraindo uma clientela menos nobre, incluindo criminosos.

Tragédias Recorrentes

Estima-se que na década de 1930, cerca de seis pessoas se suicidaram nas dependências do hotel. Entre os casos mais chocantes, está o de Dorothy Jean Purcell, que em um episódio psicótico atirou seu recém-nascido pela janela, acreditando que ele estava morto.

Conexões com Crimes Infames

Em 1947, Elizabeth Short, mais conhecida como “Dália Negra”, uma jovem atriz que foi brutalmente assassinada, foi supostamente vista pela última vez no Hotel Cecil. Embora o caso nunca tenha sido resolvido, essa conexão trouxe ainda mais notoriedade ao hotel.

Refúgio de Serial Killers

Nos anos 80, Richard Ramirez, apelidado de “Night Stalker”, se hospedou no Cecil enquanto cometia uma série de assassinatos brutais em Los Angeles. Mais tarde, Jack Unterweger, um jornalista e assassino em série, ficou no Cecil enquanto assassinava prostitutas na área.

O Misterioso Caso de Elisa Lam

Um dos mistérios mais recentes e discutidos do hotel envolve Elisa Lam, uma turista canadense que foi encontrada morta na caixa d’água do hotel em 2013. Câmeras de segurança capturaram imagens dela agindo de maneira estranha nos elevadores do hotel, levando a inúmeras teorias da conspiração.

Renovação e Rebranding

Em resposta aos muitos eventos trágicos, o hotel mudou seu nome para “Stay on Main” em 2011, numa tentativa de distanciar-se de sua história tumultuada. Desde então, o estabelecimento passou por várias reformas na esperança de revitalizar tanto o edifício quanto a área circundante.

Conclusão

Embora sua reputação seja sombria, o Hotel Cecil é um marco indelével da história de Los Angeles. Continua sendo uma lembrança das complexidades da cidade, entrelaçando a promessa do sonho americano com os aspectos mais obscuros da natureza humana. Com planos de restauração e renovação, só o tempo dirá se o Cecil pode realmente deixar seu passado problemático para trás.

*Com informações do Canal Ciência Criminal.