24.5 C
Manaus, BR
26 de janeiro de 2021
Destaques Política

José Ricardo critica retorno das aulas presenciais no interior do Amazonas em pandemia

Aconteceu um anúncio feito pelo gestor do estado do Amazonas, Wilson Lima (PSC), nesta terça-feira (17) sobre a volta às aulas nas escolas estaduais do interior. O ex-candidato a prefeito de Manaus e atual deputado federal pelo PT, José Ricardo, afirma em texto que é “mais uma atitude irresponsável deste Governo, ameaçando a saúde e a vida da população”.

O retorno será a partir do dia 23, começando em 12 municípios da Região Metropolitana, para aproximadamente 50 mil estudantes. O anúncio da gestão de Wilson Lima diz que as aulas seguirão até 14 de dezembro, quando acontecerá o recesso escolar.

“Pelo que consta, não houve deliberação oficial do Conselho Estadual de Educação para essa volta às aulas presenciais no interior. Vou cobrar cópia do parecer técnico do Conselho, que garanta a segurança dos alunos e servidores públicos, bem como parecer do Ministério Público Estadual e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS)”, continua José Ricardo em nota.

O deputado federal considera que a pandemia por Covid-19 no Amazonas não acabou. José Ricardo explica sua consideração. “Ainda é grande o número de infectados. De acordo com dados do próprio Governo, via Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), dos 170.458 casos confirmados no Estado até esta terça, 67.259 são de Manaus (39,46%) e 103.199 do interior (60,54%), concentrando o dobro de infectados, em relação à capital”.

Ele diz que desde o começo da reabertura das escolas no Amazonas, ele vem se posicionando contrário diante do cenário de contaminação de muitos professores e estudantes. José Ricardo lembra que, em agosto, denunciou o Estado nos Ministérios Públicos Estadual e Federal, por conta de constantes falhas nas prevenções sanitárias nas escolas. Ele também o aval do Conselho Estadual de Educação.

“Não há garantias de segurança nem aos professores, técnicos e alunos da capital, imagina como vai ser no interior! O calendário escolar pode ser recuperado. Estamos falando agora de menos de 30 dias de aulas presenciais. Vale a pena esse grande risco? Minhas cobranças vão continuar.”, finaliza ele em seu texto.

Até o fechamento desta matéria, não houve posicionamento da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) sobre o assunto.

Publicações Relacionadas

PF cumpre mandados contra acusados de fraudar auxílio emergencial

Redacao

As estrelas negras que são ícones de beleza e empoderamento

Francisco Araujo

Estreia do polêmico filme “40 Dias – O milagre da vida”

Flavia da Hora

Deixe um comentário

WhatsApp chat