Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) efetuou, na quarta-feira (7/2), a prisão de uma garota de programa de 20 anos, suspeita de atrair um homem de 41 anos para uma emboscada fatal em Samambaia. O crime ocorreu em novembro do ano passado no local conhecido como Lixão do Gatomé.

A vítima foi submetida ao cruel método chamado de “micro-ondas”, utilizado por facções criminosas, onde o corpo é queimado dentro de pneus em chamas, dificultando a identificação devido ao calor intenso.

A identificação da vítima e as investigações sobre o caso foram conduzidas pela 26ª Delegacia de Polícia. Durante o processo, os agentes descobriram que o homem, inicialmente atuando como garoto de programa, havia ascendido à função de agenciador.

A suspeita, uma das primeiras mulheres agenciadas por ele, foi apontada como a autora intelectual do crime. Segundo as apurações, ela atraiu a vítima até o lixão sob o pretexto de realizar uma oferenda umbandista, prática habitual entre eles.

No local, o homem foi amarrado a pneus e queimado vivo, de acordo com informações preliminares do exame cadavérico. A PCDF ainda investiga os motivos por trás do crime e verifica se outras pessoas colaboraram na execução.

AM POST