25.5 C
Manaus, BR
26 de novembro de 2020
Destaques Entretenimento

‘Game dos clones’ vai dar trabalho para a Record

O primeiro episódio do novo programa de Sabrina Sato, ‘Game dos Clones’, que é uma parceria do streaming Amazon com a RecordTV. Logo no começo do programa, você se depara com a pessoa que escolherá com qual clone ficará no final da atração, mas não há uma explicação da dinâmica de como funciona o game – erro crasso para qualquer programa nesse formato, porque o público fica perdido. Outro ponto que causa estranheza logo de cara, é que você fica sem entender quem errou no figurino: se foi Sabrina, que parece estar indo para uma festa de gala, ou se foram os participantes que estão usando roupa do dia a dia.

A partir daí, outro ponto fundamental deixa muito a desejar: a edição, que é lenta durante todo o episódio e em muitas vezes permite que o programa fique maçante pela falta de ritmo. A trilha de fundo e os efeitos de som também pecam vários momentos. Tirando a animação de Sabrina, pouca coisa – ou nada – ajuda o programa a ser do tipo que será um sucesso. As conversas entre os participantes são chatas, as provas são para crianças em idade de acampamento juvenil e a festa, anunciada com empolgação por Sabrina, beira ao ridículo. Sem nenhuma animação, fica claro para o telespectador que não passa de uma encenação.

O que não falta no episodio é bebida. Até onde eu contei, teve: champanhe, shot de destilado, cerveja, vinho e drinks, Isso até se justificaria para um produto que se passa na Amazon, mas para uma emissora como a RecordTV – que faz novelas bíblicas e tem um publico mais família com escassez de bebidas até nas festinhas de ‘A Fazenda’ – com certeza pode pegar bem mal.

Se a intenção era um programa de namoro como os clássicos ‘Em nome do amor’ ou o ‘Fica comigo’, que animavam o telespectador, erraram feio. Apesar de estarem com formatos ultrapassados, os programas citados, com certeza dão um banho na nova atração. ‘Game dos Clones’, que irá ao ar nas sextas à noite na tela da Record, terá uma missão das mais difíceis: manter o telespectador acordado e disposto a encarar um novo episódio.

A presença de Sabrina no programa é pura e estrategicamente para gerar visibilidade e marketing ao produto da Amazon e também para justificar a parceria entre as emissoras, já que ela estando na atração ou sendo um narrador em off (quando só aparece a voz), não faria diferença. Sabrina é uma estrela e merecia uma atração mais em sintonia com seu perfil. Mas… como boa contratada, ela segue aquele velho (e inteligente) ditado: ‘Manda quem pode, obedece quem tem juízo’.

Por O DIA

Publicações Relacionadas

Amantes do Passado: Autocines podem voltar à moda por conta do Covid-19

Francisco Araujo

Liderados por Lewis Hamilton, pilotos de Fórmula 1 se ajoelham antes do Grande Prêmio da Áustria

Redacao

TV Brasil exibe programa especial no 7 de Setembro

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat