26.5 C
Manaus, BR
20 de setembro de 2020
Segurança

Ex-funcionária de agência de turismo é presa por aplicar golpes de estelionato e falsificação de documentos

presa por aplicar golpes de estelionato - DELEGADO GUILHERME TORRES_ FOTO ALAILSON SANTOS

Carolina Duarte Hasselman, 34, ex-funcionária de uma agência de turismo da capital amazonense, foi presa na manhã da última terça-feira (14), por volta das 10h30,na avenida Duque de Caxias, bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul de Manaus. Segundo a polícia, ela é suspeita de furto qualificado, mediante fraude, estelionato e falsificação de documento público. O mandado de prisão preventiva em nome de Carolina foi expedido pelo juiz Henrique Veiga, da 9ª Vara Criminal de Manaus.

A prisão se deu sob o comando dos delegados Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, titular e adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), cumprindo o mandado de prisão preventiva, busca e apreensão.

“Carolina trabalhava em uma agência de viagens e tinha acesso aos dados dos clientes. Com isso, aplicava golpes por meio de pacotes de viagens para destinos, como por exemplo, Estados Unidos da América (EUA) e Europa, dentre outros que tinham valores mais altos”, informou Demetrius Queiroz.

Carolina Duarte presa por aplicar golpes de estelionato
Foto: acervo pessoal

O delegado adjunto da especializada informou ainda, que os clientes lesados passaram a receber cobranças e tiveram os nomes negativados, mesmo comprovando que não tinham comprado pacotes de viagens da agência onde Carolina trabalhava. Quando tomaram conhecimento das compras ilícitas, os clientes passaram a cobrar a agência e a registrarem os Boletins de Ocorrência (BOs). Ao todo, foram formalizadas 24 ocorrências dessa natureza em nome da infratora.

“A agência teve um prejuízo estimado, até o momento, de R$ 149 mil, passando a negociar com os clientes e, também, a responder diversas ações de indenização por danos. Vale ressaltar que Carolina não trabalha mais no local. Ela abriu uma agência própria para continuar aplicando os golpes”, destacou Guilherme Torres.

Carolina foi indiciada por furto qualificado, mediante fraude, estelionato e falsificação de documento público. Após os procedimentos cabíveis na especializada, ela foi encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), situado no Km 8 da rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

Publicações Relacionadas

Bebê é estuprado e espancado durante culto satãnico

Redacao

Policiais Civis cumprem mandados contra homicídios e feminicídios

Redacao

Líder comunitário de invasão Itaporanga é salvo pela polícia; veja vídeo

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat