Estudantes e professores realizam mais um ato em defesa da Educação

Fotos: Fernanda Lopes/Amazônia Press

O Centro de Manaus foi o palco de mais um ato unificado contra os cortes de verbas nas universidades públicas, em defesa da Educação gratuita, de qualidade e contra o programa ‘Future-se’. Nesta terça-feira (13), estudantes, professores, servidores e trabalhadores terceirizados, se reuniram na Praça da Saudade e seguiram em direção a Praça do Congresso, ambos localizados no Centro da capital amazonenses.

O projeto ‘Future-se‘, defendido pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem como ideia central diminuir a participação do Estado na manutenção de institutos e universidades federais, permitindo que Organizações Sociais (OSs) compartilhem a gestão das universidades. O projeto também permitirá a contratação de professores sem concurso público.

No período da manhã, a Universidade Federal do Amazonas paralisou as suas atividades e uniu-se à ‘Greve Nacional em Defesa da Educação, da Democracia e contra a Reforma da Previdência’ ocorrida em todo o país. No Bosque da Resistência (em frente ao campus da Ufam). Representantes da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (ADUA)e do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas. (Sintesam) panfletaram e convidaram a todos os estudantes e sociedade em geral para participarem do ato que ocorreu no Centro da capital, às 15h.

Nos dias 13 e 30 de maio, e no dia 14 de junho, deste ano, houveram grandes manifestações pela reforma da Previdência proposta pelo governo Jair Bolsonaro e ao corte de recursos na educação.

Texto: Fernanda Lopes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here