Escritores amazonenses recebem homenagem pelo Dia Nacional do escritor

Fotos: Ramoniel Gomes

Em Manaus, no último sábado (27), em alusão ao Dia Nacional do Escritor, comemorado em todo o país no dia 25 de julho, a diretora do Colégio Martha Falcão, professora Nelly Falcão de Souza cedeu o auditório da instituição de ensino para homenagear os escritores amazonenses. Na ocasião, dois jovens escritores receberam credenciamento

“Este é o segundo ano consecutivo que aqui nesta instituição celebramos o Dia Nacional do escritor e agradecemos a diretora Nelly Falcão, que é uma pessoa muito ligada à cultura e valoriza esse tipo de evento,” pontuou o escritor, poeta e presidente do Sindicato Rural de Presidente Figueiredo e presidente da Associação dos Escritores do Amazonas (Asseam), Leonardo Mississipe de Souza.

O presidente da Asseam disse ainda, que as comemorações além de marcarem a data, que é de suma importância para a categoria demonstrar os trabalhos da associação, aproximam os escritores amazonenses da população. Ele relatou ainda, que uma comitiva do município de Presidente Figueiredo (133 quilômetros de Manaus) também prestigiou o evento.

Escritores amazonenses recebem homenagem
Foto: Ramoniel Gomes

Leonardo Mississipe destacou ainda, que em abril, no Dia Mundial do Escritor, também participaram de uma homenagem no Colégio Martha Falcão em referência.

Integrados, representantes da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (ALCEAR); Academia de Ciências Contábeis do Amazonas (ACCA); Academia de Letras do Brasil (ALB–Amazonas); Academia de Ciências e Letras Jurídicas do Amazonas (ACLJA); Academia de Letras e Ciências do Amazonas (Alcama); Associação Brasileira de Escritores e Poetas Pan-Amazônicos (Abeppa); Boletim Literário Corte do Solimões, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Colégio Martha Falcão compareceram ao local. Familiares, amigos e a imprensa local também se fez presente.

Escritores Amazonense

Durante o cerimonial, Renata Carlos Daou, de 18 anos, lançou o livro, Frendships, Memories and Make – Believe. Segundo a jovem escritora, a obra lançada pela editora Sejamos Luz, foi escrita a partir de seus escritos na internet, é gratuito, no entanto, quem desejar contribuir estará colaborando com o grupo filantrópico, Semeadores do Amor, do qual ela participa voluntariamente.

Outro jovem que recebeu a credencial de escritor amazonenses foi Pedro Carvalho, que lançou o livro, O Jogo dos Sonhos. Segundo o jovem autor, a obra de ficção científica foi escrita em três meses, e foi inspirada em um sonho, daí o título do livro.

O jornalista, escritor e membro da Academia Amazonense de Letras, Abrahim Sena Baze, destacou a importância dos autores novatos que foram credenciados e passaram a somar na literatura amazonenses.

escritores dia do escritor

A escritora e poeta Sílvia Grijó, formada em Ciências Biológicas, também pode lançar sua publicação, Mulher à Flor da Pele. Silvia escreve poemas e crônica e é associada à Associação Brasileira de Escritores e Poetas Pan Amazônicos (Abeppa) e à Associação de Escritores Amazonenses (Asseam).

O livro obra é uma coletânea de poemas que retratam os sentimentos da alma feminina, do amor à vida, dos encantos e afeições que permeiam as relações humanas e das belezas naturais e culturais da Amazônia.

Já o também membro da Asseam, poeta e escritor, Gaitano Antonaccio, que possui 153 obras publicadas, escreve poesias, prosas, assuntos contábeis, advocatícios e sobre a Amazônia e biografias, falou da importância da valorização do escritor pela sociedade brasileira.

“Lamento e fico triste que muita gente do ciclo universitário não conhece os principais os  escritores que mais influenciaram o mundo. Um grande escritor do século 19, o filósofo Khalil Gibran, autor do livro mais vendido no mundo, O profeta, é desconhecido de muitos universitários, infelizmente”, lamentou Antonaccio.

Ele também disse da necessidade da introdução à leitura na criança a partir dos 8 anos de idade e, do exemplo no interesse pela leitura que deve ser passada pelos pais aos filhos.

UEA_ dia do escritor em manaus

O mestre em Engenharia, vice-reitor da UEA, Cleto Leal, também falou da importância das famílias prestigiarem esse tipo de evento, e confessou seu desconhecimento sobre a quantidade de escritores que o Amazonas possui, que são cerca de 300.

Além do cerimonial o evento contou com som ao vivo, exposição de várias obras de escritores amazonenses e sarau.

O Dia Nacional do Escritor foi instituído em 1960 pelo então presidente da União Brasileira de Escritores, João Peregrino Júnior, e pelo seu vice-presidente, o célebre escritor Jorge Amado.

Texto: Conceição Melquíades

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here