27 C
Manaus, BR
28 de setembro de 2020
Destaques Mundo

Em livro, Papa critica economia selvagem e defende Amazônia

O papa Francisco voltou a condenar o que chamou de “economia selvagem”, que apareceu ainda mais durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), em uma série de entrevistas para o autor e criador do movimento Slow Food, o italiano Carlo Petrini, que lançou nesta terça-feira (08) o livro “TerraFutura. Diálogos com o papa Francisco sobre ecologia integral”.

“A humanidade é pisoteada por esse vírus e por tantos outros vírus que nós ajudamos a crescer. Esses vírus injustos: uma economia de mercado selvagem, uma injustiça social violenta onde as pessoas morrem como animais e vivem, também, por muitas vezes, como animais”, disse em um dos trechos.

Petrini, que é um agnóstico convicto e entrevistou Francisco por três vezes entre maio de 2018 e julho de 2020 para abordar temas relacionados ao meio-ambiente e como os danos causados à natureza afetam a sociedade.

Na última entrevista, o líder da Igreja Católica afirmou que a pandemia acabou colocando o tema da “exploração do trabalho” na “ordem do dia” e que “os povos acabam perdendo suas próprias identidades nas mãos dos populismos selvagens que querem ‘salvá-los’ com as suas ideias e doutrinas através da doutrinação”.

Atualmente, Francisco é uma das maiores vozes na defesa “pulmão natural do mundo”, criando comissões exclusivas para a área e direcionando verbas para ajudar no combate aos crimes ambientais na região amazônica. O Papa também destaca que o mundo deve se preocupar com as comunidades indígenas que vivem na região amazônica.

Fonte: Terra.com.br – Foto: Reuters

Publicações Relacionadas

Assassinado brutalmente no Coroado ex funcionário do IML

Jeanne Gade

Brasil deseja criar novas oportunidades com a China, diz chanceler

Redacao

Número de mortes em atentados no Sri Lanka sobe para 310

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat