Elias Emanuel questiona cortes no BPC pelo Governo Federal

Foto: Robervaldo Rocha

A notícia de que o Ministério da Cidadania irá suspender o BPC (Benefício de Prestação Continuada) para idosos e deficientes de baixa renda caso não consiga a aprovação do crédito suplementar pegou todos de surpresa. De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, se o congresso não aprovar o valor de 248, 9 bilhões (PLN 4/19), o benefício será cortado já no próximo dia 25.

Elias Emanuel discordou da decisão do corte e disse que somente em Manaus mais de 240 mil pessoas serão afetadas. “Temos hoje mais de 248 mil pessoas no Cadastro Único. Só no programa Bolsa Família são 129 mil famílias que ficarão sem receber na cidade de Manaus. O BPC ultrapassa 30 mil. Agora estende esses números ao interior do estado. Quantas famílias passarão a viver abaixo da linha da pobreza?”, questionou o parlamentar.

Segundo o presidente anunciou em sua rede social, caso o congresso não aprove o suplemento o benefício será cortado a partir do dia 25, pois faltará recurso para as aposentadorias, Programa Bolsa Família e Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar. Mas Bolsonaro se disse confiante. “Na costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores, a matérias serão aprovadas”.

De acordo com a equipe econômica do governo, o crédito é essencial para que cumprir o pagamento dos benefícios e programas sociais sem quebrar a regra de ouro que impede a emissão de dívidas para pagar despesas correntes como salários.

com informações da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here