30.3 C
Manaus, BR
24 de julho de 2021
Destaques Educação

“E com o resultado dos exames, ao invés de recuar, nem sequer falam sobre isso”, afirma presidente do Sinteam sobre volta das aulas no Amazonas

Trabalhadores de 95 escolas da rede pública estadual de ensino paralisaram suas atividades parcial ou totalmente nesta segunda-feira (24). Uma delas foi a Escola Estadual Presidente Castelo Branco, paralisada totalmente no turno matutino. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) visitou os servidores, os quais relataram problemas.

Entre os problemas relatados ao Sinteam, estão janelas bloqueadas, falta de álcool em gel, falta de papel absorvente e de sabão para a higiene das mãos. Um professor testou positivo para a Covid-19 e um outro está no aguardo do resultado do exame. Por conta da insegurança dos servidores, a paralisação ocorre até esta terça-feira (25). Na quarta-feira, está marcada uma assembleia com sindicalizados e não-sindicalizados com a pauta de indicativo de greve. “Hoje demos entrada em um documento pedindo audiência tanto com o secretário de educação quanto com o governador do estado para tratarmos sobre a suspensão das aulas”, contou a presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues.

De acordo com o Sinteam, mais de 30% dos exames realizados de terça-feira a sexta-feira tiveram resultado positivo com pacientes transmissores do novo coronavírus. “Manaus é a única cidade do Brasil que iniciou as aulas. E com o resultado dos exames, ao invés de recuar, nem sequer falam sobre isso. Eles mudaram o protocolo de retomada das aulas sem comunicar ninguém. É abuso em cima de abuso”, disse a presidente. O protocolo que Ana Cristina se refere é o procedimento do que pode ser feito ao entrar em contato com alguém que testou positivo para o novo coronavírus, publicado no site sem antes avisar servidores que tiveram contato com quem testou positivo.

Sobre os casos confirmados e suspeitos em 56 escolas, como informado pelo Sinteam, a Seduc informou em nota que as 123 escolas de Ensino Médio estão funcionando normalmente nesta terça-feira, 25 de agosto. Após um resultado confirmado de contágio pelo novo coronavírus, fala o órgão, a escola do profissional suspende as atividades para que uma nova desinfecção seja realizada. Após a desinfecção, as aulas podem retornar no dia seguinte, conforme orientação da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Quanto a os problemas relatados, a Seduc diz que todas as escolas foram abastecidas com materiais de higiene e a unidade que estiver com pouco estoque deve entrar em contato com sua Coordenadoria Distrital de Educação (CDE), para novo abastecimento. O órgão também diz que está dando condições e informação para que todos possam se prevenir, conforme orientações dos órgãos de saúde, e que as escolas que, atualmente são providas de basculantes, estão sendo adaptadas para que possam ser abertas e o ar circule.

A Secretaria reiterou ainda que todos os professores testados positivamente para a Covid-19 são de imediato afastados de suas funções. E, em seguida, estes são substituídos durante o período que durar o afastamento para que os estudantes permanecerem sem interrupções das aulas presenciais. As informações da Seduc sobre os procedimentos após a testagem positiva foram divulgadas, de acordo com o órgão, por e-mail e grupos de troca de mensagens, em comunicação interna, e ainda pela mídia e pelas redes sociais da pasta.

ESCOLAS COM CASOS DE COVID-19 CONFIRMADOS DE ACORDO COM O SINTEAM
Atualizada em 24 de agosto – 13h45

  1. Maria do Céu Vaz D´Oliveira (duas professoras e dois professores)
  2. Escola Estadual Agenor Ferreira (um professor)
  3. Escola Estadual Homero de Miranda Leão (um professor)
  4. Escola Estadual Inspetora Dulcinéia Varela Moura (um professor)
  5. Escola Estadual Professor Antonio Maurity Monteiro Coelho (um professor e uma professora)
  6. Escola Estadual Professor Cleômenes do Carmo Chaves – (um professor)
  7. Escola Estadual Dom Milton Correa Pereira – (um professor)
  8. Escola Estadual Senador Manoel Severiano Nunes – (cinco professoras e alunos com sintomas)
  9. Escola Estadual Ruy Alencar (quatro professoras e uma aluna)
  10. Escola Estadual Luiz Vaz de Camões (uma professora)
  11. Escola Estadual Aldeia do Conhecimento (uma professora e um professor)
  12. Escola Estadual Hilda Azevedo Tribuzy (secretária da escola)
  13. Escola Estadual Lecyta Fonseca Ramos (uma aluna)
  14. CMPM 3 (um professor)
  15. Escola Estadual Áurea Pinheiro Braga CMPM4 (uma professora)
  16. CMPM 5 (um professor)
  17. CMPM 6 (professora)
  18. Escola Estadual Eliana de Freitas CMPM 7 (professora)
  19. CMPM 8 (um professor)
  20. Escola Estadual Eunice Serrano (pedagoga e professora)
  21. Escola Estadual Ângelo Ramazzoti (alunos)
  22. Escola Estadual Letício de Campos Dantas (uma professora)
  23. Escola Estadual Ernesto Penafort (quatro casos)
  24. Escola Estadual Maria Rodrigues Tapajós (aluno)
  25. Escola Estadual Desembargador André Vidal de Araújo (um professor e uma professora)
  26. Escola Estadual Antogildo Pascal (um professor)
  27. Escola Estadual Ernesto Pinho Filho (um professor)
  28. Escola Estadual Cid Cabral (uma professora)
  29. Escola Estadual Julio Cesar de Moraes Passos (um professor e duas professoras)
  30. Escola Estadual Petrônio Portela (duas professoras, inclusive uma está grávida)
  31. Escola Estadual José Bernardino Lindoso (dois professores)
  32. Escola Estadual Professor Octávio Mourão (uma professora)
  33. Escola Estadual Arthur Virgílio Filho (uma professora)
  34. Escola Estadual Brasileiro Pedro Silvestre (um professor)
  35. Centro Estadual de Tempo Integral João dos Santos Braga (Professora confirmada e três alunos suspeitos)
  36. Escola Estadual Samuel Benchimol – (três casos positivos)
  37. Escola Estadual Roberto dos Santos Vieira (uma professora)
  38. Escola Estadual Senador João Bosco Ramos de Lima (um professor e uma professora)
  39. Escola de Tempo Integral Cíntia Régia (dois casos – uma professora)*
  40. Escola Estadual Professora Diana Pinheiro (uma professora)
  41. Escola Estadual Karla Patrícia (professores com sintomas)
  42. Escola Estadual Sebastião Augusto Loureiro (aluna)
  43. Escola Estadual Professora Cecília Ferreira da Silva (uma professora)
  44. Escola Estadual São Luiz de Gonzaga (um professor)
  45. Escola Estadual Governador Melo Povoas (uma professora)
  46. Escola Estadual Rilton Leal Filho (um professor)
  47. Escola Estadual Manoel Rodrigues de Souza (um professor)
  48. Escola Estadual Professor Rofran Belchior da Silva (uma professora)
  49. Escola Estadual Maria Teixeira Goés (uma professora)
  50. Escola Estadual Isaac Sverner (uma professora)
  51. Escola Estadual Natália Uchôa (uma professora)
  52. Colégio Militar da Polícia Militar 1 (um professor)
  53. Escola Estadual Presidente Castelo Branco (um professor)
  54. Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida (dois professores)
  55. Centro de Educação de Jovens e Adultos Jacira Caboclo (um professor)
  56. Escola Estadual Raimundo Nogueira (dois professores)

Fontes: Assessoria de Imprensa da Sinteam, Assessoria de Imprensa do Sinteam.

Publicações Relacionadas

Nova Rede Mulher da Sejusc conclui treinamento de agentes públicos e privados em Parintins

Shayenne Medeiros

Foguete da NASA, em teste para o destino do homem à Lua

Jeanne Gade

Homem morre durante troca de tiros com policiais na Zona Leste

Victória Cavalcante

Deixe um comentário

WhatsApp chat
takipçi al takip2018 takipcihilesi
takipçi al takip2018 takipcihilesi