23 C
Manaus, BR
26 de setembro de 2020
Agronegócio Destaques

Doença Infectocontagiosa em equídeos é combatida pela ADAF

Uma doença que acomete equídeos, tem se manifestado na cidade de Nhamundá, distante 383 km de Manaus, desde o ano de 2019. A Associação de Defesa Agropecuária do Amazonas (Adaf), vem desenvolvendo um trabalho para sanar este mal.

O mormo, doença que vem se apresentando é uma bactéria infectocontagiosa conhecida como Burkholderia mallei, com sintomas evidentes que são nódulos nas narinas, nos pulmões e nos gânglios linfáticos, corrimento purulento, pneumonia, febre e emagrecimento e de acordo com a Instrução Normativa nº 6, de 16 de janeiro de 2018, os animais devem ser sacrificados, por não haver vacina.

O Médico Veterinário, Mário Arthur Leal, explica “Trata-se de uma doença que não tem tratamento, é uma zoonose com risco de passar para humanos. Portanto é uma questão de saúde pública”, conclui.

 Jeane Cristini de Oliveira Barbosa, coordenadora do Programa  Nacional de Sanidade de equídios (PNSE) na Adaf, ressalta “Essa é uma doença de notificação obrigatória ao serviço veterinário oficial, conforme a Instrução Normativa do Mapa nº 50, de 24 de setembro de 2013. Trata-se de uma importante zoonose, portanto, todo caso suspeito de mormo deve ser notificado à Adaf”, declara.

A Adaf, reforçou a equipe médica para atendimento e segue tratando os casos em que os animais apresentam os sintomas, devido ser uma doença perigosa para animais e para os seres humanos.

Fonte e foto:Portal Chumbo Grosso

Publicações Relacionadas

Simone Papaiz é presa na investigação da fraude dos respiradores

Victoria Cavalcante

Deputado Barreto acusa o Governador Wilson Lima de corrupto

Redacao

Prefeito aprova lei para reforçar combate ao assédio de mulheres no transporte público

Luciana Silva

Deixe um comentário

WhatsApp chat