29.5 C
Manaus, BR
7 de maio de 2021
Saúde

Dia Mundial da Voz: saiba como manter cuidados após o uso contínuo de máscaras

Foto de divulgação

Lembrado desde 2003, a fim de conscientizar a população, o dia 16 de abril ficou definido como o Dia Mundial da Voz. A data traz um alerta sobre a importância e os cuidados necessários que devemos ter para preservar uma das características mais marcantes do ser humano: a voz.

Quem não reconheceria, mesmo com os olhos fechados, a voz de Cid Moreira ou Silvio Santos, por exemplo?

Profissionais que utilizam a sua voz diariamente (jornalistas, cantores, atores e etc.) precisam estar mais atentos aos cuidados básicos com a saúde vocal, no entanto, o restante da população negligencia ou desconhece a dimensão dos efeitos negativos que os excessos com a voz podem causar para a sua qualidade de vida.

No entanto, é preciso entender que além de um recurso ocupacional, a voz é parte de quem somos, nos caracteriza como um traço único. Por isso, é preciso estar alerta para os primeiros sinais de distúrbios vocais que podem ser percebidos ainda na infância. As crianças que apresentam disfonia podem ter dificuldade para relatar acontecimentos e elaborar frases, déficits de memória, troca de sons na fala, problemas de fonação.

A fonoaudióloga do Sistema Hapvida em Manaus, Patrícia Serrão, explica que os cuidados básicos com a voz precisam ser estimulados com mais frequência, a fim de evitar possíveis danos reversos. “Os principais cuidados são aqueles primordiais: ter uma boa hidratação; evitar o uso excessivo de bebidas alcoólicas e cigarros; evitar comidas condimentadas e evitar os gritos, tosses e pigarros com muita frequência”, destaca.

A médica ainda lembra que é preciso ficar atento aos sinais de uma voz que não vai bem. “Fique atento a sintomas como rouquidão, pigarros frequentes e fadiga. Diante de casos frequentes como estes, é importante você procurar o otorrinolaringologista para uma avaliação. E lembrar que um desconforto vocal por mais de 15 dias já apresenta um sintoma patológico”, destaca.

Veja abaixo algumas dicas válidas para o dia a dia com a sua voz:

·        Beba bastante água (em temperatura ambiente) enquanto estiver falando, em pequenos goles;

·        Mantenha uma alimentação equilibrada, evitando passar muito tempo em jejum e mastigando bem cada alimento ingerido;

·        Coma maçã, pois é adstringente e limpa o trato vocal;

·        Use roupas confortáveis e de tecidos que absorvam a transpiração. Roupas leves e folgadas são ideais para quem trabalha com a voz.

·        Tenha um sono regular;

·        Evite competir com ruídos externos durante a fala;]

·        Tente não gritar. Se for falar em público, opte sempre pelo microfone;

·        Fale pausadamente e de maneira correta, articulando bem as palavras;

·        Evite tossir ou pigarrear, respire profundamente pelo nariz e engula a saliva várias vezes ou beba água;

·        Evite usar sprays, pastilhas e dropes que possuem efeito anestésico, isso pode mascarar os sintomas de alguma doença e permitir o abuso vocal.

·        Reduza o consumo de bebidas alcoólicas;

·        Evite bebidas à base de cafeína, refrigerantes, frituras e alimentos pesados, gordurosos ou condimentados, pois podem dificultar a digestão, provocando refluxo;

·        Evite cigarro.

A fonoaudióloga ainda faz o alerta para o momento atual, onde a população em massa faz uso contínuo de máscaras como forma de proteção ao Covid-19. “É importante manter uma higienização correta das máscaras a fim de proteger de bactérias, e diminuir o esforço na hora de tentar falar, pois devido a máscara a fala por muitas vezes fica abafada”.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6,6 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 38 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 45 hospitais, 198 clínicas médicas, 46 prontos atendimentos, 175 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

Publicações Relacionadas

Brasil teve queda significativa no número de fumantes, diz secretária

Redacao

Técnicos de enfermagem furiosos, entram em greve

Redacao

Prefeitura inicia vacinação contra Covid-19 para idosos nesta sexta-feira

Fabiane Monteiro

Deixe um comentário

WhatsApp chat