22.5 C
Manaus, BR
1 de dezembro de 2020
Cultura

Culto ecumênico abre Campanha da Fraternidade 2019

Com o tema Fraternidade e Politicas Públicas, a Igreja Católica abre a Campanha da Fraternidade de 2019.O lema: “serás libertado pelo direito e pela justiça”.

A Igreja Católica promoveu, nesta quarta-feira de cinzas (06/03), a abertura da Campanha da Fraternidade. O evento aconteceu na praça Dom Pedro II, no Centro de Manaus. O culto ecumênico contou com a presença do arcebispo de Manaus Dom Sérgio Castriani, o sacerdote de matriz africana Alberto Jorge, a desembargadora Joana Meireles; a promotora Suzete Maria dos Santos, o deputado federal José Ricardo (PT), o vereador Elias Emanuel (PSDB) e centenas de fiéis. Na ocasião, o prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), foi ‘abraçado’ por centenas de fiéis; em uma alusão à reforma da previdência que será votada no Congresso Nacional e afetará milhares de brasileiros.

Foto: Antonio Pereira

O padre Claudi, pároco da Igreja Santíssima Trindade, do bairro Japiim, zona Sul da capital, que trabalha realizando o diálogo inter-religioso, falou sobre ação da Igreja neste ano.

Fotos: Antonio Pereira

“Levando a palavra de Deus, temos o intuito de ouvir os setores públicos e as necessidades da nossa população. Vamos ter debates, rodas de conversas e é importante essa ligação entre órgãos públicos e entidades religiosas”

Para a coordenadora de leigos da arquidiocese, Patrícia Cabral, a campanha tem como objetivo trabalhar junto à comunidade. “Desejamos a participação da sociedade e vamos desenvolver atividades no meio do povo. Estimularemos a participação, independente da religião, para que possamos entender essa necessidade na construção das politicas públicas na busca do bem comum”, afirmou.

Arcebispo de Manaus Dom Sérgio Castriani, ao centro, defende envolvimento social, para fazer valer a Campanha da Fraternidade. Ele será um dos principais representantes do Sínodo sobre Amazônia, que acontecerá no Vaticano em 2019

Segundo Alberto Jorge, “esse encontro, hoje, tem uma dimensão muito maior, estamos quebrando paradigmas, preconceitos seculares, precisamos de espaço e sermos ouvidos independentes de religião. O tema este ano vem em um momento profético, ‘cai como uma luva’ em todo Brasil, nos levando a pensar sobre nossos direitos como cidadãos, deixando esse olhar partidário de lado e focando no bem comum. Vamos levar para dentro dos terreiros o tema da comunidade do povo de Deus”

Victor Gama, membro da Pastoral da Juventude, revela como será trabalhado o assunto junto aos jovens “a Igreja, junto à juventude, alertará os jovens em relação ao tema, dentro das nossas comunidades. Na pastoral, vamos realizar debates, estando sempre a par das reuniões nas assembleias, para saber como nossos políticos estão atuando”, comentou Victor.

Victor Gama, PJ. Fotos: Antonio Pereira

Campanha da fraternidade

Com iniciativa de Dom Eugênio Sales e Dom Helder Câmara, a primeira Campanha da Fraternidade ocorreu durante o período da Quaresma em 1964, ano do início do movimento militar que levou o marechal Castelo Branco ao poder.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil CNBB apresenta um tema que será trabalhada em todo o País durante o ano. Ela envolve as comunidades com ações pastorais levando solidariedade a população e reflexão sobre assuntos, que são fundamentais na pauta nacional, como as politicas públicas, o direito universal das pessoas a uma vida digna, e a Justiça, onde todos são iguais perante a lei divina e a dos homens.

Imigrantes

O Papa Francisco tem trabalhado na direção do direito dos imigrantes a uma vida digna e de um acolhimento com amor e respeito a milhares de pessoas que deixam seus países em busca de uma vida melhor. Aqui na Amazônia Continental, a diáspora dos venezuelanos será um tema debatido dentro do contexto do direito à vida e da justiça social.

Publicações Relacionadas

Carmen Miranda ganha espaço no palco do Teatro Amazonas

Redacao

Presidente da Aleam destaca folclore como propulsor da economia de Parintins

Redacao

FAS realiza oficina e bate-papo gratuitos sobre cultura

Fernanda Lopes

Deixe um comentário

WhatsApp chat