25.5 C
Manaus, BR
23 de outubro de 2020
Artigos Dra. Nazaré Mussa

Como traçar metas?

Por que eu estou aqui?  Você deve estar se perguntando.

Eu estou aqui porque meus pacientes trouxeram alguns temas importantes e pediram para que eu pudesse desenvolver. Isso se deu pela necessidade de algumas pessoas de procurarem atendimento psicológico e por conta de algumas dificuldades como dificuldades financeiras, dificuldade de tempo, não acessarem um consultório terapêutico e é por isso que eu estou aqui me disponibilizando para que nós possamos realizar um trabalho em conjunto: eu e você.

 Como assim?

 Você pode me mandar um e-mail sobre temas interessantes, com dúvidas, com questões pessoais. Esses e-mails vão ser lidos por mim e daí nos vamos discutir no canal, como um bate papo franco, direto, objetivo e bem legal, tá bom ?

 No primeiro vídeo, por estarmos no começo do ano, o tema escolhido foi, traçar metas para atingir objetivos. Eu sei que muitos de nós traçamos metas, sabemos onde queremos chegar, mas não chegamos. Por que nossos objetivos, eles ficam só no papel?  E todos os anos, no último dia do ano é a mesma coisa: traçamos metas, deixamos no papel e, por conta do corre-corre, não observamos o que precisamos fazer.

 Então, o que nós precisamos fazer?

Nós precisamos ter bem claro onde queremos chegar, o que queremos fazer.

Classificar nossas metas para atingir objetivos, precisa, primeiramente, separar como se fossem setores diferenciados, tipo assim:

  • Metas pessoais.
  • Metas profissionais.
  • Metas amorosas.
  • Metas financeiras.
  • Metas intelectuais.

Para cada meta, eu setorizo. Por que eu faço isso? Para poder separar e ir em busca dos objetivos, como eu chego nos objetivos? Exatamente, elaborando muito bem. Então, olha só, vamos exemplificar na área profissional que eu acho que todos os jovens e muitos adultos estão buscando uma segurança profissional.

Então, digamos que eu queira montar uma empresa tá? Eu preciso elaborar primeiramente: o que eu gosto de fazer? Porque se eu vou trabalhar 30, 35 anos da minha vida, eu preciso trabalhar naquilo que eu gosto de fazer. Então, digamos que eu não tenha uma graduação, talvez seja importante eu   ter uma graduação para desenvolver bem o meu trabalho para chegar onde eu quero, no meu objetivo. Cada caso precisa ser pensando pois desejos e planos são muito pessoais.

Eu tenho que traçar essas metas. Então, eu tenho que elaborar um curso, concluir esse curso, depois completar o meu currículo para chegar a buscar aquela profissão que eu vou desenvolver e vou dedicar 30, 35 anos, sei lá, 40 anos da minha vida! Perceba que essa escolha não é fácil e precisa ser muito bem feita, tá bom? No meio do caminho eu posso mudar? Posso, quando eu chego à conclusão de que essa não é uma boa escolha, posso, sim, mudar.

É melhor mudar quando eu ainda estou buscando do que chegar depois de 20 anos de trabalho e falar: estou infeliz, não é o que eu quero! Tá bom?  Eu acho que aqui fica bem claro como eu traço metas para chegar em um determinado objetivo e não postergar. Gente, POSTERGAR É UMA COISA MUITO PERIGOSA, do tipo: ah! Eu vou deixar para amanhã. Não, hoje eu estou cansada. Sabe o que vou fazer? Vou dormir. Não, não, não postergue!

O DIA DE AMANHÃ É SEMPRE UM DIA MUITO IMPORTANTE, MAS É AMANHÃ, AINDA NÃO CHEGOU. Você precisa começar hoje! Vai começar a estudar hoje! Vai buscar um emprego hoje! Vai mudar seu relacionamento (campo amoroso).

  • Vai mudar o relacionamento?
  • Por que?
  • O que você quer?
  • Quem você quer para você?
  • Entendeu?

QUAIS SÃO SUAS MOTIVAÇÕES?

MOTIVAÇÃO É UMA PALAVRA IMPORTANTE PARA EU CHEGAR NOS MEUS OBJETIVOS.

  • O que me motiva?
  • Quem eu sou?
  • O que eu quero?
  • Onde eu quero chegar?

 O MAIS IMPORTANTE:

  • COM QUEM EU QUERO CHEGAR?

 Perceba que aqui eu tenho um leque de muitas oportunidades a serem resolvidas por mim, mas isso eu só consigo se EU TIVER UMA AUTO-ESTIMA BEM TRABALHADA, SE EU SOUBER QUEM EU SOU, O QUE EU QUERO E AONDE EU QUERO CHEGAR.

Obs: quando você ler o texto você está falando diretamente com você. Por isso o EU muitas vesses usado.

Nazaré Mussa é Psicologa e escritora.
Pós graduada em psicopedagogia e interdisciplinaridade, terapia e clínica psicanalítica, terapia cognitiva comportamental, psicologia do trânsito, Neuropsicologia e doutoranda em psicologia pela UCES em Buenos Aires e Educação no Paraguai.

Siga minhas redes sociais:

Instagram: @nazaresemussa
Facebook: @psinazaremussa

Publicações Relacionadas

O lado azul de Arthur Neto

Francisco Araujo

Irmã Dulce – Santidade x Idolatria

Francisco Araujo

Vida de adoração – o leproso

Francisco Araujo

Deixe um comentário

WhatsApp chat