24.5 C
Manaus, BR
7 de maio de 2021
Política

Comissão debate impacto da reforma administrativa na segurança pública

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados promove debate nesta segunda-feira (3) sobre os impactos da reforma administrativa (PEC 32/20) no setor. O pedido para realização da audiência pública é do deputado Delegado Antônio Furtado (PSL-RJ).

Ele alerta para diversos dispositivos previstos na reforma que, segundo ele, podem resultar na precarização dos serviços públicos.

“A alteração prevista resgata as relações trabalhistas anteriores à Constituição de 1988, ferindo direitos e garantias individuais e sociais, em claro retrocesso que serve de pano de fundo para o enfraquecimento do serviço público”, lamentou Furtado.

O debate será realizado no plenário 6, às 13 horas.

Foram convidados:

  • o presidente da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis, André Luiz Gutierrez;
  • o presidente do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, coronel Edgard Estevo;
  • o diretor de assuntos legislativos da Federação Nacional das Entidades de Oficiais Militares Estaduais, coronel Elias Miler;
  • o vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, Marcelo Azevedo;
  • o diretor de estratégia sindical do Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal, Flávio Werneck Meneguelli;
  • o presidente da Federação Nacional de Praças, Heder Martins de Oliveira;
  • o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro, Leonardo Affonso Dantas dos Santos;
  • a presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro, Márcia Bezerra de Menezes Machado;
  • o presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil, Rodolfo Laterza.

Com informaçoes Câmara dos deputados. Foto: Divulgação Assessoria de imprensa

Publicações Relacionadas

Bolsonaro veta perdão das dívidas das igrejas por medo de impeachment

Flavia da Hora

Sem dinheiro para o 13º, deputados aprovam PEC para usar recursos da Afeam

Fernanda Lopes

Gestores correm risco de “negativação” no TCE-AM pelo não envio de prestação de contas de 2019

Francisco Araujo

Deixe um comentário

WhatsApp chat