30.3 C
Manaus, BR
24 de julho de 2021
Destaques Esportes

Com estádios vazios, juízes marcam mais faltas e mostram mais cartões para mandantes

Com estádios vazios, juízes marcam mais faltas e mostram mais cartões para mandantes

Uma semana de início do Campeonato Brasileiro, um estudo realizado por economista Bruno Imaizumi para o Espião Estatístico comparando jogos executados antes e depois da parada mostra os campeões nacionais da Europa, os julgamentos anteriores a marcar mais faltas e mostrar mais cartões amarelos e vermelhos para os mandantes. Coincidência ou não, os horários da casa estão mais difíceis para se importar no campo.

Contando países como a França, que deu por encerrada sua liga com o Paris Saint-Germain sendo declarado campeão sem a realização de jogos com portais fechados, o estudo analisou 3.270 resultados de 11 campeões nacionais, e encontrou um crescimento geral de 7% no número de vitórias de visitantes em comparação com ocorrências antes da pandemia de Covid-19. Na Alemanha e na Espanha, os visitantes vencem 30% mais com os portos fechados. Áustria, Dinamarca, Grécia e Polônia também tiveram crescimento no número de vitórias de visitantes e queda de vitórias de mandantes. Na Rússia, quanto mais visitantes venceram menos, houve mais empates, mas houve menos pedidos.

– Foto: Espião Estatístico

O Bayern derrotou como visitante e Borussia Dortmund e abriu caminho para ficar com o título do Alemão – Foto: reuters

Na Bundesliga alemã, ainda com público nos estádios, os mandantes vencem 43,3% dos 224 jogos disputados, mas depois da parada, com os portos fechados, vencem apenas 31,7% das 82 partidas anteriores, uma cerca de 26,8%. E não foram apenas os que aumentaram (5,9%). Os visitantes venceram 34,8% dos jogos anteriores, marca que subiu para 45,1% das partidas pós-parada. O crescimento do número de vitórias de visitantes após uma parada foi de 29,6%.

– Foto: Espião Estatístico

Antes da parada, na Alemanha, em média, os pedidos são recebidos 1,78 cartão amarelo por partida, e os visitantes, 2,17 cartões. Depois da parada, quem jogava em casa passou a receber 2,16 amarelos por partida, e os forasteiros, 1,99. Os tempos alemães que jogam fora de casa estão sendo punidos com menos cartões amarelos do que jogava em seus domínios.

Alemanha faltas e cartões por jogo – Foto: Espião Estatístico

– Embora as versões de jogos sejam de tamanhos diferentes antes e depois da parada, e a diferença entre mídia de faltas e cartões pareçam pequenos, testes estatísticos validados como “visualizações” dos resultados encontrados. Sem pressão das torcidas, atenuada ou efeito do Fator Casa, que é uma tendência, comprovada estatisticamente, dos árbitros favoráveis, mesmo que de forma inconsciente, os tempos mandantes – divulgado pelo economista Bruno Imaizumi.

Na Liga, da Espanha, essa tendência se repete: Antes da parada, os visitantes vencidos 24,4% dos jogos, mas com os portos fechados, essa marca subiu para 31,8%. O número de vitórias de visitantes com os vazios aumentou 30,3%, enquanto o número de vitórias de mandantes caiu 14,4% (47,8% antes para 40,9% depois). Lá, também, os árbitros Passaram a marcar mais faltas e a mostrar mais cartões para quem jogava em casa do que para os visitantes. Por partida, a média de cartões amarelos era de 2,57 para visitantes e 2,77 para visitantes, mas uma tendência se inverteu, com os visitantes recebendo 2,48 amarelos, e visitantes, 2,13 amarelos.

– Foto: Espião Estatístico

Espanha faltas e cartões por jogo – Foto: Espião Estatístico

Na Inglaterra, os visitantes vencedores mais, mas quem caiu foram empatados, já que os visitantes também venceram mais com os portões fechados para o público. Já na Itália, uma história foi diferente: empates e vitórias dos visitantes caídos, e os mandantes Passaram a ganhar mais, como mostram os dois gráficos abaixo.

– Foto: Espião Estatístico

– Foto: Espião Estatístico

Mais difíceis de serem exibidas, reunidos olheiros de faltas, cartões amarelos e vermelhos de 1.752 partidas dos campeonatos nacionais da Alemanha, Espanha, Inglaterra, Itália e Portugal, algumas das principais ligas realizadas. Os gráficos abaixo deixam evidentes como aumentaram o número de faltas marcadas contra os mandantes e o impacto a favor dos visitantes na distribuição de cartões amarelos e vermelhos nos campeonatos.

– Foto: Espião Estatístico

Geral média de cartões amarelos antes e depois da paralisação – Foto: Espião Estatístico

Cartões vermelhos antes e depois da paralisação – Foto: Espião Estatístico

Consulte Mais informação

Publicações Relacionadas

Ônibus que leva torcedores do Flamengo é parado no norte do Chile

Redacao

Biólogo é o profissional que jurou defensor a vida e o desenvolvimento científico

Redacao

Governo do Amazonas recebe terceira maior remessa de vacinas para imunização

Adriano Fernandes

Deixe um comentário

WhatsApp chat
takipçi al takip2018 takipcihilesi
takipçi al takip2018 takipcihilesi