27.5 C
Manaus, BR
26 de outubro de 2020
Destaques Economia

Brasil bate a maior alta de desemprego durante pandemia

O número de brasileiros à procura de emprego chegou a 14 milhões na quarta semana de setembro, segundo um levantamento do IBGE que mediu o impacto da economia durante a pandemia. E se o desemprego cresceu, esse resultado contribuiu para que o número de pessoas trabalhando na informalidade aumentasse 58,9%.

Segundo os dados divulgados nesta sexta-feira (16), a taxa de desocupação do país ficou em 14,4%, contra os 13,7% observados na semana anterior. É o mais alto percentual desde o início da pandemia. Para se ter uma ideia, em maio, quando o isolamento social era mais rigoroso, a taxa de desemprego era próxima de 10%.

Antes, é preciso entender como o número é calculado. O IBGE considera para a taxa de desemprego apenas as pessoas que não possuem uma ocupação, mas gostariam de trabalhar e procuram emprego. A alta, portanto, é resultado do maior número de pessoas que deixaram o isolamento social e buscam recolocação profissional.

Já a população ocupada ficou em 83 milhões, estatisticamente estável na comparação com a terceira semana de setembro. “Vínhamos observando, nas últimas quatro semanas, variações positivas, embora não significativas da população ocupada. Na quarta semana de setembro a variação foi negativa, mas sem qualquer efeito na taxa de desocupação”, diz a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

Foto: JComp

Publicações Relacionadas

Briga continua na Justiça Amazonense entre Wilson Lima e Carlos Almeida

Luciana Silva

Confira como organizar seu espaço em poucos passos

Fabiane Monteiro

De volta ao Barcelona, ​​Philippe Coutinho recebe agradecimento do Bayern de Munique

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat