Braga vai depor no aviãozinho tripulado pela Polícia Federal

senador_eduardo_braga_depor_aviao_policia_federal
Foto: Divulgação

Convocado para esclarecer denúncia de recebimento de R$6 milhões em propina da JBS, o senador Eduardo Braga vai depor nesta quarta-feira (6) à Polícia Federal. Paga à Rico Táxi Aéreo por meio de notas fiscais, a propina teria valor de R$3,8 milhões e R$2,2 milhões.

Segundo a PF, o contrato da prestação de serviços para fretar a aeronave de modelo Cessna Citation XLS entre 1 de abril e 30 de novembro de 2014, era apenas fachada para ocultar a propina de Eduardo Braga.

Na manhã de terça-feira (5), a sede da Rico Táxi Aéreo, junto de mais dois endereços ligados aos empresários donos da empresa, Átila e Metin Yurtsever, foram ‘vítimas’ de busca e apreensão pela PF.

“Diante dos elementos apresentados, se verifica a presença de indicativos de que o senador Carlos Eduardo de Souza Braga recebeu valores indevidos no montante de R$6 milhões e oitenta mil reais, por parte do Grupo J&F, dentro do crédito do PT direcionado a Senadores do PMDB, no valor total de R$35 milhões”, afirmam investigadores da Polícia Federal à Supremo Tribunal Federal.

A denúncia do esquema envolvendo a JBF, a Rico Táxi Aéreo e o senador Eduardo Braga, foi feita por Ricardo Saud, da JBS. A denúncia consta no ‘Planilhão de doações de 2014, que foram apresentadas por Joesley Batista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here