22.5 C
Manaus, BR
30 de novembro de 2020
Destaques Política

Bolsonaro desautoriza acordo de compra de vacina chinesa por Pazuello

Nesta quarta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro desautorizou o ministro Eduardo Pazuello, quem nessa terça-feira (20) fez o anúncio do acordo com o estado de São Paulo para a compra de 46 milhões de doses da Coronavac, vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que será feita no Brasil pelo Instituto Butantan. O presidente é desafeto político do governador de São Paulo, João Doria, e Bolsonaro e seu entorno, aliados dos Estados Unidos, travam uma guerra ideológica com a China.

Bolsonaro negou a compra ao responder a um comentário de internauta que pediu que a vacina chinesa não fosse comprada por ele ter 17 anos e querer ter “futuro, mas sem interferência da ditadura chinesa”. “NÃO SERÁ COMPRADA”, digitou Bolsonaro em letras maiúsculas. Outro internauta acusou Pazuello de traição com o acordo de compra da vacina e afirmou que Bolsonaro havia se enganado mais uma vez com um membro da sua equipe. “Qualquer coisa publicada, sem comprovação, vira TRAIÇÃO”, o presidente reagiu.

Outra acompanhadora do presidente digitou que “ao que tudo indica, temos um ‘Mandetta milico’ no Ministério da Saúde”. “Tudo será esclarecido hoje. Tenha certeza, não compraremos vacina chinesa. Bom dia”, Bolsonaro a respondeu.

Fonte: UOL – 21/10/2020.

Publicações Relacionadas

Vice-presidente Mourão quer fortalecer cooperação com a China

Conceição Melquiades

Francisco Araújo defende revitalização de quadras esportivas para crianças e adolescentes na Zona Leste

Victoria Cavalcante

Titular da Seped apela a deputados por emendas para Projetos

Redacao

Deixe um comentário

WhatsApp chat