Foto: Rede Social

Uma tragédia envolvendo uma professora brasileira chocou a comunidade em Sydney. Catiúscia Machado, de 43 anos, natural de Canoas, no Rio Grande do Sul, foi encontrada morta no apartamento onde morava, na noite de sábado (25). O principal suspeito do crime é o namorado da vítima, identificado pela polícia local como Diogo de Oliveira, de 40 anos, que foi preso após a descoberta do corpo.

A mãe de Catiúscia, Eliaide Machado, concedeu uma entrevista à Rádio Gaúcha, na qual relatou que o suspeito teria agredido sua filha durante uma discussão. Segundo ela, ao tentar se defender, Catiúscia teria caído e batido a cabeça na banheira. O corpo da vítima foi encontrado com gelo após vizinhos acionarem a polícia, que chegou ao local por volta das 21h50.

Uma autópsia para determinar a causa da morte está em andamento, mas a perícia inicial sugere que a mulher foi morta entre as 18h de sexta-feira e 21h55 do sábado.

Catiúscia Machado era professora e possuía especialização em psicopedagogia clínica e institucional. Segundo a mãe, ela e o suspeito se conheceram há mais de um ano, no Espírito Santo, e decidiram mudar-se para a Austrália juntos em março de 2022.

A comunidade brasileira em Sydney está consternada com a notícia, e o caso continua sob investigação para esclarecer os detalhes e circunstâncias que levaram a essa trágica ocorrência.

AM Post