Associação Indígena é premiada por construção de casas populares

projeto_casas_populares_indigenas_premio
Foto: Divulgação

Cerca de 150 casas foram construídas no Município de Boa Vista do Ramos (AM). Casas para famílias indígenas, com composição tradicional, denominado ‘Loteamento Habitacional Bela Vista’, desenvolvido pela Associação Indígena Sateré Mawé do Aninga (Aisma), criada em 2019.

O projeto recebeu nesta quarta-feira (30) o Prêmio Lúcio Costa, nas áreas de mobilidade, saneamento e habitação. A premiação foi feita na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal (CDU/CF).

O projeto foi desenvolvido e liderado por mulheres indígenas, visando a construção de moradias essenciais para os necessitados. Aluízio Macedo, da etnia Miranha e presidente da Aisma, contou que foi um processo difícil, principalmente para a aprovação do loteamento.

“Ter moradia é ter também dignidade. Nosso povo necessitava de ajuda e concretizamos esses sonhos, fornecendo a construção de mais casas aos indígenas, ribeirinhos e quilombolas. Obrigado ao deputado pela indicação ao prêmio. Ainda temos outros projetos de melhoria da qualidade de vida aos nossos povos, com novas oportunidades”, diz Aluízio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here