24 C
Manaus, BR
4 de junho de 2020
Artigos Pastores Edson e Lenir

A desobediência

A desobediência é, sem dúvidas, o maior pecado que existe em nossa vida e traz consigo consequências imprevisíveis; por vezes dolorosas e desastrosas. Só para se ter uma ideia da nocividade da desobediência, foi ela que promoveu a morte espiritual do homem, sua expulsão do Édem e consequentemente da presença de Deus.
Existem três níveis de desobediência: contra a natureza, contra seu próprio corpo e contra Deus.

Contra a natureza – O mundo hoje vive um caos, fruto do descaso e da desobediência contra a natureza. O homem desmatou, poluiu, matou, destruiu e agora está colhendo, cada vez mais, os frutos desta destruição.

O clima enlouqueceu. O calor está insuportável e por outro lado, onde é frio, está cada vez mais frio. As catástrofes tem sido uma constante nestes dois últimos séculos. Tsunamis, terremotos, maremotos, vendavais, tornados, cheias monumentais e secas desérticas.

Alguns dias atrás, tivemos uma fatalidade com um irmão nosso, da nossa igreja. O barco da família, que singrava os rios amazônicos transportando mercadorias, chocou-se com um grande tronco, indo a pique. Alguém havia cortado aquela árvore, deixando-a para trás, que inconsequentemente causou este desastre.

Alguém já dissera antes: A natureza não perdoa, se vinga.

Contra o seu próprio corpo – Estamos cada vez mais relaxados conosco mesmo. Dormimos mal, comemos pior ainda, não fazemos exercícios e para piorar o quadro, os vícios tem-nos dominado.

A Bíblia diz que Deus, quando acabou de completar a criação, viu tudo o que havia feito e achou muito bom.

Deus fez o dia para o trabalho e a noite para o descanso. Mas é assim que temos vivido? Trabalhamos o dia inteiro, estudamos a noite, chegamos em casa às 23 horas e vamos jantar, tomar banho, assistir o programa do Jô e só vamos dormir depois da meia noite para acordarmos às 5 horas da manhã e recomeçarmos a rotina.

Na alimentação então, chega a ser criminoso. Comemos corantes, acidulantes, conservantes, agrotóxicos e outras porcarias mais. As refeições rápidas tem nos atraído cada vez mais e a falta de tempo é a grande desculpa.

Nos exercícios físicos, antigamente as casas tinham quintais e podíamos usar as ruas. Brincávamos de barra bandeira, esconde, polícia ladrão (e a polícia sempre ganhava), peladinha, subíamos em árvores frutíferas, nadávamos em igarapés. Hoje, as brincadeiras são todas nas salas das casas e apartamentos. Vídeo games, autoramas, casinhas, computadores e celulares, fazendo com que já cresçamos sedentários.

Nos viciamos em refrigerantes, batatas fritas, sanduíches e depois, fumo, álcool e agora até energéticos.

Contra Deus – todas estas desobediências citadas acima, são por natureza, desobediências a Deus. E aí, podemos acrescentar a decisão premeditada pelos pecados descritos na palavra de Deus, que é a Bíblia.

Gosto muito do Salmo 91, que é um salmo que trás toda uma promessa de proteção de Deus para a nossa vida. Mas este salmo trás uma condição básica e inegociável: “Aquele que habita no esconderijo do altíssimo”. Aquele que obedece as regras do Altíssimo.

Todas as vezes que falo sobre este salmo, deixo claro uma explicação que, certamente, todos nós já ouvimos, ou pelo menos a maioria de nós já ouviu: Quando chegamos a nossa fase de adolescência, costumamos achar que todas as nossas vontades tem que prevalecer e que todas as nossas necessidades são urgentes e estão acima das necessidades dos outros.

Então, quase sempre ouvimos dos nossos pais a seguinte frase: “Enquanto você estiver morando debaixo do meu teto, tem que obedecer as minhas normas, as minhas leis, as normas da casa”. Quem nunca ouviu isto?

É justamente isto que o salmista está dizendo no verso 1 do Salmo 91: “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo”, é a condição. Qual é a promessa? “A sombra do onipotente descansará”. Aí o salmo discorre uma série de promessas.

CONCLUSÃO: Talvez você esteja sofrendo hoje. Talvez você este até culpando a Deus ou pedindo Dele explicações. Certamente eu diria, com toda a certeza do meu coração que Deus não se satisfaz com o sofrimento de ninguém, mas ele não dá, segundo o verso primeiro do Salmo 91, nenhuma garantia a quem estiver fora da sua habitação, da sua proteção, da obediência.

Talvez o que você esteja passando seja fruto de sua própria escolha, muito embora esta escolha tenha sido feita da maneira mais inocente possível.

Então, o que temos que fazer? Analisar onde e porque erramos e tentar consertar, mesmo que isto seja por demais dolorido e doloroso.

Apocalipse 2:5
5 – Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras.

Edson e Lenir de Jesus – São pastores da Igreja Batista Bíblica de Flores – Manaus – AM

Publicações Relacionadas

A globo e os evangélicos

Francisco Araujo

Sínodo para a Amazônia, com visibilidade Internacional

Francisco Araujo

Aprendendo com as árvores V

Francisco Araujo

1 Comentários

Avatar
Jammeson Alexandre Holanda Vieira 14 de dezembro de 2019 at 01:51

Amém!

Resposta

Deixe um comentário

WhatsApp chat