24.5 C
Manaus, BR
18 de abril de 2021
Destaques Política

27 milhões de brasileiros estão abaixo da linha da pobreza

Em meio à pandemia do coronavírus, o número de cidadãos que vivem abaixo da linha da pobreza triplicou no governo Bolsonaro, e atinge cerca de 27 milhões de pessoas, 12,8% da população brasileira. No Amazonas 47,4% da população está abaixo da linha de pobreza. 

A nova pesquisa da FVG, divulgada nesta quinta-feira (8), mostra que com o novo auxílio emergencial mais de 40% dos trabalhadores não conseguirão ter suas perdas de renda compensadas após o tempo de interrupção. Considerando o repasse do valor de R$ 150. Aponta que muitas famílias tentam sobreviver com o valor de R$ 246,00 (US$ 43,95) por mês. 

Pesquisadores afirmam que os altos níveis de desemprego e a ausência de políticas públicas dificultaram o acesso à renda, conduzindo para o pior cenário da pobreza no Brasil, nos últimos dez anos.  O estudo ainda revela que trabalhadores de todos os estados sofrerão com perdas de renda ainda que a família esteja apta a receber a parcela do auxílio emergencial R$250. 

A estimativa é que a perda de renda será de 2% para os homens e de 4% para as mulheres, que pode agravar ainda mais a situação da fome. A pandemia tem a escassez dos empregos informais e afetou ainda mais a vida das mães solteiras que ainda precisam ficar com filhos e idosos em casa, sem poder gerar renda. 

Foto: Divulgação

Publicações Relacionadas

Reino Unido pode disponibilizar vacina contra covid-19 antes do Natal

Redacao

SP: Gabigol, Mc Gui e mais 200 em cassino detidas em operação policial

Jeanne Gade

Comissão de Saúde da CMM analisa cinco projetos de lei em reunião extraordinária

Conceição Melquiades

Deixe um comentário

WhatsApp chat